PUBLICIDADE
Topo

Papo Preto #65: Os reflexos do racismo estrutural no Nordeste

Mais Papo Preto
1 | 25

De Ecoa, em São Paulo

19/01/2022 06h00

Neste episódio de Papo Preto, o apresentador Yago Rodrigues conversa com o advogado e professor de Direito da Universidade Federal da Bahia, Samuel Vida, sobre os reflexos do racismo estrutural na construção da imagem pejorativa do Nordeste e do povo nordestino.

A região nordeste do Brasil teve um papel decisivo para o desenvolvimento inicial do país, mas acabou negligenciada social e estruturalmente pelo poder público, principalmente no século 20, causando uma expressiva migração da população por questões de sobrevivência.

"O início do desenvolvimento de São Paulo e a política migratória - trazendo europeus para trabalhar - adotada pelo Estado, com uma matriz de eugenia que se orientava pela preocupação de ter uma maioria negra como população do país, além do deslocamento da capital do país para o Rio de Janeiro constrói um novo discurso em torno do Sudeste", explica Samuel Vida (a partir de 5:20 do arquivo acima).

A partir desse momento, segundo ele, constrói-se também uma lógica que sugere que ali estaria o futuro e se inventa o conceito do Nordeste para retratar o atraso e a pobreza. "Uma espécie de área inóspita do ponto de vista climático e geográfico, desenvolve-se então esse estereótipo negativo".

Segundo o advogado, é preciso enfrentar esses estigmas e preconceitos resgatando o valor e a importância que o Nordeste tem para a formação do Brasil e denunciando o caráter racista subjacente a essa leitura (a partir de 10:30 do arquivo acima).

Papo Preto é um podcast produzido pelo Alma Preta, uma agência de jornalismo com temáticas sociais, em parceria com o UOL Plural, um projeto colaborativo entre o UOL, coletivos e veículos independentes. Novos episódios vão ao ar todas as quartas-feiras.

Podcasts são programas de áudio que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar — no computador, smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Você pode ouvir Papo Preto no canal do UOL no YouTube e nas plataformas de podcast Spotify, Google Podcast, Deezer, Apple Podcast e CastBox.