Topo

Sexo


Sexo

O tamanho do pênis afeta seu prazer? Saiba como ter o melhor orgasmo

O orgasmo pode melhorar com uns truques... - iStock
O orgasmo pode melhorar com uns truques... Imagem: iStock

Claudia Dias

Colaboração para Universa

20/08/2019 04h00

Sexo precisa ser bom e, quando há dor ou desconforto, se não for problema mais sério -- como a dispareunia --, pode ser apenas questão de adaptação. O tamanho do pênis, pelo menos na teoria, não deveria afetar o prazer.

A matemática é simples: segundo Alex Meller, urologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a média do tamanho do pênis brasileiro gira em torno de 13 cm, enquanto a do canal vaginal, por volta dos 10 centímetros. "Qualquer pênis acima de 10 cm, teoricamente, consegue preencher o canal da vaginal e dar prazer", aponta.

Vanessa de Oliveira, sexóloga e especialista em conquista e sedução, acrescenta que, convencionalmente, fala-se em cinco classificações de tamanho: o micropênis (menos de 6 cm de comprimento e 7 cm de circunferência), muito pequeno (menos de 10 cm de comprimento e 9 cm de circunferência), pequeno (10 a 12 cm de comprimento e 9 a 10 cm de circunferência), médio (12 a 18 cm de comprimento e 10 a 14 cm de circunferência) e grande (mais de 18 cm de comprimento e 14 de circunferência).

Como argumenta o urologista Alex, o que mais impacta no prazer é a circunferência do pênis -- sem desconsiderar as diferenças de diâmetro vaginal também, é óbvio. "Se a mulher tem a vagina mais ampla, o pênis mais fino não vai dar tanto prazer assim", ilustra.

Além disso, o especialista lembra que o mecanismo do prazer feminino, em relações heterossexuais, tem muito mais a ver com o ato do pênis encostar no ponto G, posição de sensibilidade aguçada da mulher, na parede anterior da vagina, do que qualquer outra coisa.

"Pensando assim, um pênis na média tem possibilidade de provocar prazer normalmente. A maior parte do prazer feminino está no trecho inicial da vagina, por isso que o tamanho maior não faz diferença. Tanto que é uma besteira essa paranoia dos homens de terem pênis enormes porque, na verdade, não muda muito a questão do prazer", opina.

Vanessa ressalta, porém, ser importante prestar atenção em outro detalhe: como há vários formatos de vagina, pênis muito grandes podem causar desconforto, o que inibe o prazer.

"A mesma coisa acontece na penetração anal e, se for muito dolorida, é bom ficar de olho, porque pode machucar", diz ela, que acrescenta: "É normal terminar o sexo anal com o local 'assado' e avermelhado; a preocupação deve vir a partir de sinais mais graves, como sangramentos".

Como ter o melhor sexo

A sexóloga Eliany Mariussi, psicóloga e psicoterapeuta de casais, defende a importância da preparação, sobretudo da mulher, com muitas preliminares, até que ela consiga aumentar seu canal vaginal, chegando perto dos 17 cm. "A vagina é elástica, se molha, lubrifica e só depois disso estará pronta para receber uma penetração", salienta.

A especialista reforça que associar o prazer ao tamanho do pênis é um erro. "É desmerecer a capacidade do homem em dar prazer ao par, independentemente de qual for o gênero, pois a primeira coisa que precisamos para dar e sentir prazer intensamente é favorecer o envolvimento de dois corpos", diz.

De acordo com Eliany, a dinâmica do casal, ou seja, o quanto eles conseguem se estimular mutuamente - através de olhares, carícias, beijos, inúmeros toques pelo corpo etc -- é o que determina quanto prazer a relação vai render.

O autoestímulo, inclusive durante a penetração, também é bastante eficiente. "Conforme a mulher se toca, vai sendo guiada pela sensação que sente", diz Eliany.

Testando possibilidades

A sexóloga Vanessa de Oliveira lista como primeira e primordial estratégia, para qualquer tamanho de pênis, tentar estímulos e posições, até o casal descobrir o que dá prazer aos dois, sem nenhum incômodo.

Detalhe: posições em que a gravidade age a favor do homem ativo tendem a deixá-lo em vantagem e, se ele tiver um pênis maior, pode incomodar vaginas e ânus menores.

É o que costuma acontecer em posições como: homem em pé e par posicionado de quatro; garanhão profundo (par deitado de barriga para cima, com as pernas levantadas e apoiadas no ombro do homem que penetra) e glória do dominador (especial para o sexo anal, a pessoa passiva inclina-se e encosta o peito na cama, enquanto é penetrada por trás).

"Já a sentada da rainha, - a mulher se encaixa, em posição de agachamento, no homem deitado de barriga para cima -, eu garanto que é uma posição alucinante para qualquer tipo de pênis", frisa a especialista.

Essa posição, aliás, é indicada quando o órgão masculino tem tamanho menor. "Assim, evita-se que o pênis saia com facilidade", comenta Eliany Mariussi. Da mesma forma, homem sentado numa cadeira e mulher, no colo dele, é igualmente eficiente neste caso, bem como o tradicional papai-mamãe, com a mulher mantendo as pernas bem fechadas.