PUBLICIDADE
Topo

Rainha de bateria da Viradouro comemora vitória após sete anos no posto

Raissa Machado desfila pela Viradouro - Reprodução/Instagram
Raissa Machado desfila pela Viradouro Imagem: Reprodução/Instagram

A Viradouro é a campeã do Carnaval 2020 do Rio de Janeiro após 23 anos longe do título — apesar do longo jejum, a rainha de bateria Raíssa Machado garante que acreditava na vitória da escola.

Esse é seu sétimo Carnaval no posto e ela credita o bom momento da Viradouro justamente ao número 7.

"Cada número tem uma vibração e sua significância. O número 7 é mágico e perfeito. Tinha certeza que faríamos um grande e belíssimo carnaval, com o número 7 nos dando muita sorte!", disse. "Além disso, temos uma comunidade forte e com muito trabalho e dedicação, conquistamos o título".

Raíssa é considerada pela escola uma rainha de bateria "pé quente", já que foi em sua estreia, em 2014, que a Viradouro deixou o Grupo de Acesso e ascendeu ao Grupo Especial.

A escola levou para a Marquês de Sapucaí a história das das lavadeiras de Itapuã, com o enredo "Viradouro de Alma Lavada".

"As Lavadeiras de Itapuã são história viva, uma das mais comoventes manifestações culturais da Bahia. A medida que fui me aprofundando no enredo, fui me apaixonando mais e mais. Conhecer sobre elas mudou muita coisa para mim. É uma história que o Brasil precisava ver", acredita.

Rio de Janeiro