PUBLICIDADE
Topo

Rio de Janeiro

Dudu Nobre homenageia Martinho da Vila em samba-enredo: 'Pai no samba'

Dudu Nobre se juntou com compositores consagrados da escola para homenagear Martinho - Divugalção
Dudu Nobre se juntou com compositores consagrados da escola para homenagear Martinho Imagem: Divugalção

Flávio Ismerim

Do UOL, em São Paulo

19/01/2021 04h00

Em um ano cheio de nomes ilustres disputando samba-enredo nas escolas do Rio, Dudu Nobre não poderia ficar de fora. Para o próximo carnaval, além de concorrer na Unidos da Tijuca, o cantor também resolveu fazer um samba para a disputa da Vila Isabel, que cantará a história de seu nome mais ilustre: Martinho da Vila.

Se a co-irmã Mocidade Independente de Padre Miguel terá Carlinhos Brown, Sandra de Sá e Marienne de Castro, além de Elza Soares na disputa do samba-enredo que cantará Oxóssi, o orixá padroeiro da escola na Sapucaí, a Unidos de Vila Isabel tem em sua disputa Dudu Nobre homenageando aquele que ele considera seu "pai no samba".

O Martinho é praticamente um pai musical. Ainda mais para mim, que milito no partido alto, que milito no samba-enredo, que milito também no samba romântico. Eu sempre me inspirei muito no Martinho." Afirmou Dudu Nobre ao UOL.

Ouça o samba:

A obra, que concorre com outros 15 sambas na disputa da escola do bairro de Noel Rosa, conta com a assinatura de compositores consagrados, como Moaycr Luz e Zé Katimba. Além de Dudu, compuseram o samba Evandro Bocão (ex-presidente da agremiação), André Diniz (autor de 14 sambas da escola), Professor Wladimir, Marcelo Valença, Leno Dias e Mauro Speranza.

Confira a letra:

FERREIRA, CHEGA AÍ
ABRE LOGO UMA GELADA, VEM CURTIR
A AVENIDA EMOCIONADA
NOSSA GENTE ENGALANADA VAI RELUZIR
OS SONHOS DE IAIÁ
TUAS GLORIAS E CIRANDAS, RESGATAR
NÃO ACABA QUARTA-FEIRA, A SAIDEIRA
NEM O MEU LAIARAIA
RAÍZES DA ROÇA PARA O PRETOS FORROS
TANTO TALENTO NÃO GUARDA SEGREDO
O DONO DO PALCO, O ZUMBI LÁ DO MORRO
PELA 28, CHINELO DE DEDO
É VOZ DA PELE QUE PEDE SOCORRO
FILHO DE TERESA, ENCARA SEM MEDO

PEDIU ESCOLAS DO PAI ARRAIA
REFORMA AGRÁRIA E FESTA NO ARRAIÁ
UM TRAGO, UM VERSO, MAIS UMA OBRA PRIMA
OUSAR, MUDAR E FAZER SEM RIMA
(SÓ ELE CONSEGUE FAZER SEM RIMA)

PROFETA, POETA, MESTRE DOS MESTRES
ÁFRICA EM PRECE, O GRIÔ, A REFERENCIA
O SENHOR DA SAPIÊNCIA, ESCRITOR DA CONSCIENCIA
E A CADÊNCIA DE ANDAR, DE VIVER E SAMBAR
TÃO BOM CANTAROLAR POR QUE O MUNDO RENASCEU
ME ABRAÇAR COM ESSE POVO TODO SEU
EU VOU JUNTO DA FAMÍLIA
DO PINDUCA À ALEGRIA PRA BRINDAR
MODESTIA A PARTE, O MARTINHO É DA VILA

PARTIDEIRO, PARTIDEIRO Ó
NOSSA VILA ISABEL, BRILHA MAIS DO QUE O SOL
CANTA NEGRO REI, DEIXA A TRISTEZA PRA LÁ
CANTA FORTE MINHA VILA, A VIDA VAI MELHORAR

Todos os sambas concorrentes da Vila Isabel para o próximo Carnaval estão disponibilizados no site oficial da escola.

Assinado pelo carnavalesco Edson Pereira, o enredo da escola da Zona Norte do Rio busca falar sobre a história de Martinho da Vila seu envolvimento com a agremiação do bairro que lhe dá o nome artístico e sua importância como referência do pensamento negro.

Martinho de chinelos

A obra de Dudu amarra toda essa história com uma perspectiva pessoal muito forte. Ele, que se identifica como torcedor da Mocidade Independente de Padre Miguel, aceitou o convite do amigo André Diniz — com quem assinou o samba de 2020 da Tijuca — para falar de Martinho. A ideia do grupo, no entanto, foi retratar Marinho como eles o enxergam: "de chinelo de dedo", passeando pelo Boulevard 28 de setembro, famoso endereço boêmio onde fica a quadra da escola.

"A gente resolveu fazer uma obra chamando o Martinho para sentar numa mesa de bar. 'Ferreira, senta aí. Vem tomar uma gelada, vem curtir'", diz Dudu lembrando seu samba. "Ele curtindo aquele momento de ser homenageado pela escola dele."

"Nesse caso, era parada de chamar o cara e lembrar do Petisco da Vila, lembrar do Bar do Matinho. Eu, quando estava compondo com o samba com o André, com a parceria, eu lembrava dos ensaios de rua da Vila Isabel", afirma o sambista.

Dudu contou que cresceu no bairro e passava a semana nele. Os fins de semana, é claro, ficavam com o bairro de Padre Miguel, onde fica sua escola do coração.

Eu cresci entre Vila Isabel e Padre Miguel e eu me lembro bem de quando a quadra da Vila era no antigo clube do América. A gente escutava os ensaios de casa. Tudo isso é muito marcante para mim, especificamente."

'Comemorar o Rei do Samba'

Dudu Nobre destaca o seguinte trecho como a sua parte preferida da obra que homenageia aquele que ele intitulou como "Rei do Samba".

Profeta, poeta, mestre dos mestres
África em prece, o griô, a referência
O senhor da sapiência, escritor da consciência
E a cadência de andar, de viver e sambar

"Eu me emocionei bastante na gravação, me emocionei bastante na feitura do samba. Me emocionei realmente porque a gente está ali para comemorar o 'Rei do Samba'. O Martinho foi o primeiro cara a fazer um sucesso nacional com o samba", contou Dudu.

Carnaval de 2021

Vinda de um 8º lugar no carnaval de 2020, a Vila Isabel levará no próximo desfile o enredo "Canta, Canta, Minha gente! A Vila é de Martinho!". A escola tricampeã do Carnaval carioca (1988, 2006 e 2013) vai encerrar os cortejos sendo a última escola a desfilar da segunda-feira de Carnaval.

Em decorrência da pandemia da covid-19, os desfiles foram adiados de fevereiro para julho, mas ainda dependem da vacinação para terem sua realização confirmada.

Rio de Janeiro