PUBLICIDADE
Topo

Rio de Janeiro

Musa da Viradouro, Lorena Improta celebra título: "É surreal, meu Deus"

Lorena Improta é musa da Viradouro - Lola Ferreira
Lorena Improta é musa da Viradouro Imagem: Lola Ferreira

Felipe Pinheiro e Rafael Godinho

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

26/02/2020 18h29

Musa da Viradouro, Lorena Improta começou a celebrar o título da escola por meio do seu perfil nas redes sociais, minutos depois do anúncio. A agremiação, que defendeu o enredo "Viradouro de Alma Lavada", somou 269,6 pontos e garantiu seu segundo título do Grupo Especial, depois de um jejum de 23 anos.

"É surreal, meu Deus. Surreal", escreveu a musa. Entre gritos e choro, a modelo e apresentadora continuou com a sua comemoração: "Eu não acredito, eu não acredito, não. Respeita, respeita".

Um pouco menos empolgada, fora das redes sociais, Lorena falou sobre a conquista.

"É uma emoção que não dá para descrever. Em 2018 quando participei e fomos campeões e subimos para o Grupo Especial. É uma alegria indescritível, ainda mais quando fala sobre a Bahia, com esse enredo tão forte sobre empoderamento feminino e minha terra natal. Estou sem palavras", disse ela com exclusividade ao UOL.

Ela ainda comentou ter ficado tensa durante a apuração das notas e a decisão na reta final, já que três escolas chegaram a ficar empatadas momentaneamente: Viradouro, Beija-Flor e Grande Rio. "Estava me maquiando e parei. Eu tremia. Coração a mil. Nunca vivi isso antes. Realmente foi uma explosão de energia. Todas as escolas merecem, mas quando é a nossa escola ficamos na torcida para dar tudo certo", descreveu.

A ex-bailarina do Faustão contou que desfilou "no sacrifício", já que na madrugada anterior teve uma crise de rinite e encarou corticoides e antialérgicos para conseguir atravessar Sapucaí, no dia seguinte.

"Ontem [sábado] eu não estava conseguindo falar. Hoje já consigo. Mas é isso, é uma alegria para as pessoas".

Comemoração na quadra

Lorena foi uma das mais empolgadas na comemoração da vitória da Viradouro, na quadra da agremiação, no bairro do Barreto, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. A musa sambou, gritou em coro com a comunidade "é campeã" e distribuiu selfies aos fãs.

"Já estava muito contente em ter voltado pra escola este ano. Este título tem um gostinho muito especial. Estou sem voz de tanto comemorar. Foi mais do que merecida essa vitória", exaltou em entrevista ao UOL.

Baiana, natural de Salvador, Lore enalteceu o samba-enredo "Viradouro de Alma Lavada", que fala sobre orixás, axé e elementos das religiões afro.

"É uma alegria inexplicável ver a Viradouro campeã. Acompanhei o esforço da escola de pedro e fiquei muito feliz com o resultado. Ainda mais que o tema tem a ver com cultura muito presente na minha terra", celebrou Lore.

Rio de Janeiro