PUBLICIDADE
Topo

Rádio carioca tira quadro do ar após ofensa à musa carnavalesca

Michelly Boechat se sentiu ofendida por comentários sobre sua aparência - Divulgação
Michelly Boechat se sentiu ofendida por comentários sobre sua aparência Imagem: Divulgação
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

24/01/2020 15h19

Resumo da notícia

  • Michelly Boechat, de 34 anos,posou para fotos de um jornal carioca
  • As imagens foram usadas pelos jornalistas da Rádio Tupi para julgar a aparência da musa das escolas de samba
  • Rádio Tupi lamentou o episódio e tirou do ar o quadro "Fala, Belizário"

A Rádio Tupi, uma das mais tradicionais do Rio de Janeiro, decidiu nesta sexta-feira (24) retirar do ar um dos quadros de sua programação após Michelly Boechat, de 34 anos, musa das escolas de samba Acadêmicos do Sossego, Cubango e Região Oceânica, todas de Niterói, se sentir ofendida por jornalistas que criticaram ao vivo sua aparência. Michelly procurou a Coluna Leo Dias para mostrar o registro dos comentários feitos durante o quadro "Fala, Belizário" no fim de semana passado. A atração era comandada pelo jornalista Mário Belizário e contava com comentários de outras três pessoas.

"Fiz fotos de divulgação que saíram no jornal e acabei humilhada pela rádio. Virei a chacota do carnaval. Só vou desfilar porque já gastei quase R$ 15 mil com as minhas fantasias, mas estou sem sair de casa desde que soube dos comentários", lamentou Michelly.

Além da coragem para continuar como musa de três escolas de samba mesmo após o bullying, a atriz e modelo também estava juntando coragem para acionar a Justiça contra a Tupi. Ela se emocionou ao saber do fim do quadro e ainda não sabe se vai manter a intenção de processar a rádio.

"Espero que sirva de lição e que eles (jornalistas) não façam isso com mais ninguém. Mexeram muito com a minha autoestima", afirmou.

Michelly Boechat se sentiu ofendida por comentários sobre sua aparência - Divulgação
Michelly Boechat se sentiu ofendida por comentários sobre sua aparência
Imagem: Divulgação

Participaram do quadro o jornalista Mário Belizário, o âncora, e os comentaristas Camila Morais, Renata Henriques e Fernando Pereira. Eles estavam com um exemplar de um jornal carioca ilustrado com fotos de Michelly e, após analisar as imagens, atribuíram a ela, numa escala de zero a 10, notas que variaram de 3 a 5.

"Rapaz, essa eu não gostei não. Tanta mulher bonita que já botaram nesse [jornal] "Meia Hora" aí, rapaz. Mas essa daí, meu amigo... O que me chamou atenção nela é o que ela faz na sobrancelha, olha aí. Não gostei", disse Fernando Pereira, conhecido como "Passarinho".

O que mais chateou a musa foi ter se sentido desrespeitada principalmente pelas mulheres comentaristas do programa. Na opinião dela, as profissionais deveriam utilizar o espaço para "valorizar outras mulheres".

"Eu concordo com o Passarinho. Ela é bem feinha. Não, não gostei", afirmou Camila Morais. Renata Henriques seguiu a colega: "Ela tem uma tatuagem bonita no bumbum. Ponto. Só isso. Não, ela não é bonita, não. Ela é simpática, tem um sorriso alegre", afirmou a jornalista.

Michelly Boechat posou para jornal carioca - Divulgação
Michelly Boechat posou para jornal carioca
Imagem: Divulgação

Para tentar colocar a situação em panos quentes, uma representante da Tupi procurou Michelly e a convidou para tomar um café e participar de um programa da rádio sobre carnaval. Ela, no entanto, não quis participar. Após ter sido procurada pela Coluna do Leo Dias, a emissora fez uma retratação ao vivo na tarde desta sexta.

"Já tive crises de depressão e nenhum deles pensou em como eu poderia me sentir ao ouvir esses comentários. Preciso parar essa gente maldosa. Trato meus animais de estimação muito melhor do que eles me trataram", critica Michelly.

A coluna procurou a Tupi que confirmou ter entrado contato com Michelly e disse que "lamenta o que aconteceu" e que decidiu "tirar do ar o quadro do programa do comunicador Mário Belisário".

Leo Dias