PUBLICIDADE
Topo

Imprensa Que Eu Gamo inicia leva crítica política às ruas de Laranjeiras

Bloco Imprensa Que Eu Gamo - Luciola Villela/ UOL
Bloco Imprensa Que Eu Gamo Imagem: Luciola Villela/ UOL

Michel Alecrim

Colaboração para o UOL, no Rio

08/02/2020 15h52

O bloco Imprensa Que Eu Gamo iniciou a concentração para o desfile de pré-carnaval deste ano, em Laranjeiras, zona sul do Rio de Janeiro. Desde as 13h, foliões dançaram e cantaram ao som de músicas do pop nacional na Rua Gago Coutinho.

O samba-enredo intitulado "Imprecionante" marca os 25 anos da agremiação e mantém a tradição de crítica política e social. O bloco comandado por jornalistas faz referência ao erro de ortografia cometido pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Sobrou também na letra da música para a má qualidade da água fornecida pela Cedae, que vem apresentando cor escura e gosto incômodo.

Os namorados Renan Rodrigues, 25 anos, e Vinicius Nunes, 26, se fantasiaram de geosmina. O nome estranho é o da substância presente na água, que tem causado transtorno aos cariocas.

"Moro em Duque de Caxias e lá a situação está péssima. Coloquei essa saia, tampinhas e garrafa e vim protestar", contou Nunes, professor de geografia desempregado.

A diretora do bloco, Rita Fernandes, explica que a escolha do samba e do tema se dá sempre poucos dias antes do desfile. O Imprensa reflete o calor do noticiário.

"O bloco faz crítica política e social. Já está no nosso DNA. O Carnaval em geral é político, mas não partidário. É muita angústia guardada para soltar agora", afirma Fernandes.

Um grupo de dez paulistanos veio conferir a animação do Imprensa e já planejava estender a folia para outros blocos da cidade. "Nossa fantasia é bem leve mas com muito brilho. Vim curtir o pré-carnaval do Rio e todo mundo recomendou o Imprensa", disse Beatriz Milani, 26, gerente de Marketing.

Rio de Janeiro