PUBLICIDADE
Topo

Mangueira faz último teste em alegoria com negro crucificado; veja fotos

Mangueira faz último teste em alegoria com negro crucificado - Reprodução
Mangueira faz último teste em alegoria com negro crucificado Imagem: Reprodução
Leo Dias

Leo Dias é jornalista e diretor-executivo do "TV Fama", da Rede TV!. Foi correspondente internacional da rádio portuguesa RDP, passou pelas TVs Bandeirantes e RedeTV! e apresentou um programa na rádio FM O Dia, líder de audiência no Rio de Janeiro, onde entrevistava políticos, jogadores de futebol, dirigentes e muitos artistas. Assinou uma coluna de celebridades no jornal "O Dia" e também esteve nos jornais "Extra" e nas revistas "Contigo", "Chiques e Famosos", "Amiga" e "Manchete". Apesar dessa experiência, sempre se definiu como repórter, tamanha paixão pela apuração da notícia e pela vontade em produzir conteúdos exclusivos. Polêmico, controverso e dono de uma forte personalidade, Leo conquistou um público cativo por dar notas explosivas e audaciosas num mundo artístico mais conservador. Seu lema: "A fama tem um preço estou aqui para cobrar".

21/02/2020 15h33

Construída longe dos olhares de curiosos, a alegoria em que a Mangueira apresentará a crucificação de um homem negro foi testada pela última vez na Cidade do Samba, Zona Portuária do Rio, durante a madrugada desta sexta-feira.

Assim como todo o processo de execução da escultura, que tem 10m de altura e esta pregada numa cruz, o treino também ocorreu de forma a prevenir a censura. Evitando que eventuais bisbilhoteiros fotografassem o Cristo negro, a verde e rosa o escondeu com plásticos. A intenção é evitar uma reação de grupos religiosos até o Domingo de Carnaval, quando a agremiação será a terceira a se apresentar na Sapucaí.

Alegoria da Mangueira - Reprodução
Alegoria da Mangueira
Imagem: Reprodução

Conforme a Coluna do Leo Dias adiantou ontem, o quarto carro alegórico da Mangueira faz referência ao calvário de Jesus e o exibe com uma das faces imaginadas pelo carnavalesco Leandro Vieira: de cor preta, pobre e favelado. A alegoria guarda outros segredos que só serão conhecidos pelo público durante a apresentação da escola.

Trinta anos após a censura ao "Cristo Mendigo", de Joãozinho Trinta na Beija-Flor, a Mangueira tenta dar à Sapucaí um Cristo para chamar de seu e com a identidade de seus desfilantes.

Leo Dias