PUBLICIDADE
Topo

Águia de Ouro empolga e exalta educação no desfile mais politizado da noite

Águia de Ouro desfila no Anhembi - Simon Plestenjak/UOL
Águia de Ouro desfila no Anhembi
Imagem: Simon Plestenjak/UOL

Do UOL, em São Paulo*

23/02/2020 03h30

Sidnei França, carnavalesco que foi tricampeão com a Mocidade Alegre e passou também pela Gaviões da Fiel, não poupou esforços em sua estreia na Águia de Ouro. A agremiação da Pompeia, bairro da zona Oeste de São Paulo, entrou no Anhembi na madrugada deste domingo (23) e empolgou em um desfile que não só impressionou pelas alegorias como ainda se provou o mais politizado da noite em sua exaltação à educação.

Com o enredo "O Poder do Saber - Se saber é poder... Quem sabe faz a hora, não espera acontecer", a escola contou a história da sabedoria, da Idade da Pedra até o futuro, e acenou a causas importantes. Dentre as 26 alas, havia uma nomeada "Saber Respeitar a Diversidade", com componentes cadeirantes, e outra chamada "Partilhar as Riquezas Monetárias", com os integrantes em fantasias douradas e adornadas com cifrões.

A Águia ainda homenageou o educador Paulo Freire ao lembrar uma de suas mais célebres citações ("não se pode falar de educação sem amor"), acompanhada de um "viva Paulo Freire".

Saber, para o bem e para o mal

A agremiação ousou com um carro alegórico que relembrou a devastação causada pela bomba atômica jogada na cidade de Hiroshima durante a Segunda Guerra Mundial, em uma referência ao fato de que o saber também pode ser usado para a destruição.

O carro trazia uma representação da fumaça da bomba à frente, feita com palha de aço. Era atrás, no entanto, que ficava seu grande destaque: uma estrutura que simulava um prédio em chamas, com fogo projetado em telas. Nela, havia cerca de 120 componentes, que atuavam.

Carro da Águia recordou as vítimas da bomba de Hiroshima - Ricardo Matsukawa/UOL
Carro da Águia recordou as vítimas da bomba de Hiroshima
Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Personagens e 'paradinhas'

O desfile da Águia ainda celebrou a literatura trazendo personagens conhecidos como Harry Potter e Emília e Visconde de Sabugosa do "Sítio do Picapau Amarelo". A festa terminou em um tom otimista, com um carro inteiramente prateado que simbolizava uma nova era de progresso.

Um dos grandes destaques ficou por conta da bateria do mestre Juca Guerra. Os ritmistas, que vinham divididos em três cores que simbolizavam a água, a terra e a natureza, realizaram algumas "paradinhas" que deixaram o Anhembi em polvorosa.

Mestre Juca ficou satisfeito e se divertiu com todas as paradinhas. "O regulamento agora pede umas bossas, paradinhas com 16 compassos... A gente se empolgou", disse, feliz.

O carnavalesco Sidnei França estava emocionado ao fim do desfile. "Foi um ano difícil para a escola financeiramente e estruturalmente. Tínhamos mais ambição, mas chegar até aqui desse jeito, com a comunidade feliz, é uma vitória".

A impressão que fica é que Sidnei renasceu nesse desfile. "A comunidade da Águia é muito agregadora, unida, se envolve de verdade", disse ele, enxugando as lágrimas. Leitor voraz, ele se emocionou com o tema do enredo. "Escolhi uma frase do Paulo Freire para colocar no carro das crianças. Desculpa pela emoção, mas Carnaval é isso".

Sem rainha de bateria desde 2019, a Águia veio com um time de musas em frente aos ritmistas. Entre elas, Tati Minerato, que fez sua estreia na escola.

Fundada em 1976, a escola busca seu primeiro título no Grupo Especial. No Grupo de Acesso, foi campeã em 1998, 2009 e 2018.

O Poder do Saber - Se saber é poder... Quem sabe faz a hora, não espera acontecer

Compositores: Marcelo Casa Nossa, Armênio Poesia, Fredy Viana, Chanel, Xandinho Nocera e Darlan Alves
Intérpretes: Douglinhas Aguiar, Tinga e Darlan Alves

Meu Coração é Comunidade
Faz o sonho acontecer!
Pompéia guerreira, chegou sua hora
É preciso saber viver

Águia em suas asas vou voar
E no caminho da sabedoria
Páginas da história desvendar!
Sou eu... No elo perdido um desbravador!
O tempo é o meu senhor
Em busca da evolução?
Criar e superar limites da imaginação
A mente dominar
Jamais deixar de Acreditar!

Brincar de Deus... Recriar a vida
Desafiar, Surpreender!
Na explosão a dor, uma lição ficou
Sou aprendiz do criador!

Em cada traço que rabisco no papel
Vou desenhando o meu destino
No horizonte vejo um novo alvorecer
Ao mestre meu respeito e carinho
É nova era, o futuro começou
É tempo de paz, resgatar o valor!
Águia... Razão do meu viver
Berço que Deus abençoou
Nada se compara a esse amor

Meu Coração é Comunidade
Faz o sonho acontecer!
Pompéia guerreira, chegou sua hora
É preciso saber viver.

*Colaborou Soraia Gama

Veja os destaques do segundo dia de desfiles

São Paulo