PUBLICIDADE
Topo

'Lições aprendidas', diz rainha da Barroca sobre polêmica com escravidão

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

21/02/2020 21h51

Renata Spacilli causou polêmica e recebeu críticas ao usar uma máscara de flandres, período da escravidão, em um ensaio técnico da escola Barroca Zona Sul, que abrirá os desfiles do Grupo Especial hoje. Ao UOL, ela se disse surpresa com a repercussão do episódio.

"Eu fiquei surpresa com a proporção que a coisa tomou, com a rapidez, e com certeza tive uma série de lições aprendidas e vou tomar muito cuidado para que não aconteça novamente algo que eu não tinha a menor intenção", promete.

Apesar disso, ela se disse 'super' pronta para a avenida.

"Estou praticamente me preparando desde o Carnaval passado. Desde aulas de samba, até toda preparação física, dieta, treino, tratamento estéticos", conta.

Ela fala, inclusive, sobre um dos procedimentos que realizou: "Faz umas contrações no músculo e levanta o bumbum na nuca".

A Barroca Zona Sul vem com um enredo homenageando a líder quilombola Teresa de Benguela, que viveu no século 18. A rainha, que terá uma fantasia representando as riquezas que foram usurpadas da África, fala sobre a emoção de estar no desfile.

"É uma honra sair com esse enredo e principalmente na minha escola, sou nova na Barroca. Nós somos a primeira escola, o primeiro ano da Barroca subindo pro Grupo Especial e eu no primeiro ano de rainha, então a emoção está à flor da pele", derrete-se.

São Paulo