PUBLICIDADE

Topo

Alto Astral

Planetas no mapa astral: o que você precisa saber, do simbolismo a posições

mapa astral; horóscopo - Getty Iamges
mapa astral; horóscopo Imagem: Getty Iamges

Claudia Dias

Colaboração para Universa

06/04/2021 04h00

O mapa astral é, mais que tudo, uma ferramenta de autoconhecimento. É através da fotografia do céu no momento do nascimento que se consegue identificar potencialidades e prováveis necessidades de cada pessoa. Nesse contexto, os planetas têm papel fundamental.

"O signo no qual está um planeta mostra a maneira como ele se comporta para manifestar seu simbolismo. Já a casa em que está no mapa astral diz a área da vida onde se dá a manifestação com maior força. Enquanto isso, os aspectos formatos com outros planetas e pontos especiais, no céu e no mapa astral, mostram como se relaciona com os demais elementos do universo astral", explica a astróloga Virginia Gaia.

Posição dos planetas

A identificação de muitos planetas em uma mesma casa no mapa astral não é uma situação ruim, mas também não é excelente, segundo os princípios da astrologia psicológica. "Só mostra uma atenção especial aos temas daquela casa, ou seja, há muita energia direcionada para aquela área da vida", diz Virginia.

De acordo com a astróloga, trata-se de um ponto no qual a pessoa precisa buscar maior consciência sobre desafios e oportunidades e uma área de desenvolvimento psíquico muito importante.

Por outro lado, casas sem planetas também não têm significados positivos ou negativos. "Nesse caso, deve-se observar no mapa como está o planeta regente do signo na cúspide da casa em questão - signo e casa onde o planeta está e os aspectos que se formam", acrescenta.

Conforme explica a especialista, a astrologia psicológica não tende a definir um cenário como bom ou ruim, uma vez que dá mais importância à interação e à natureza dos planetas. "Considera essas interações em seu caráter mais psíquico, mostrando apenas algo que precisa ser harmonizado", continua a astróloga.

Formações importantes

Segundo Virginia Gaia, quando há muitos planetas entre as casas 7 e 12, diz-se que o mapa é mais social e, portanto, diurno, já que essa é a área do mapa que recebe a luz do sol.

Já quando há mais planetas entre as casas 1 e 6, o mapa é mais interior e, portanto, noturno, pois é onde estava noite no mapa.

Sobre planetas e casas, existem formações especiais de aspectos que devem ser observados, de acordo com a astróloga Alguns deles são:

  • Stellium: quando três ou mais planetas no mesmo signo e casa fazem conjunção entre si.
  • Grande trígono: quando três ou mais planetas formam um ângulo de 120 graus entre si, resultado em um triângulo equilátero no mapa.
  • Grande quadratura: quando quatro ou mais planetas fazem um ângulo de 90 graus entre si, formando um grande quadrado no mapa. Também é chamada de "grande cruz" ou "quadratura em T dupla", pois nela também são identificadas duas oposições (180 graus).
  • Quadratura em T simples: três planetas, sendo dois em oposição (180 graus) e um em quadratura entre eles (90 graus).

Virginia pontua que, quanto maior a quantidade de planetas nessas condições, mais energia concentrada existe naquele contexto, ou seja, há mais energia psíquica para se trabalhar.

"Quando identificamos um stellium na casa 6, que é a casa do trabalho e cotidiano, por exemplo, se a pessoa não cuidar do seu estilo de vida, se não tiver uma alimentação regrada, mantiver uma rotina pessoal e trabalho equilibrados, vai pagar por isso, porque é muita energia que existe naquela área", mostra a astróloga.

Em situações do tipo, tende a ser mais importante a quantidade de planetas localizados numa mesma casa do que os planetas que estão ali. Entretanto, a leitura não ignora a análise de quais são esses planetas, observando-se se há algum domiciliado (quando coincide com o que rege) por casa ou signo.

O simbolismo dos planetas

São dez os planetas considerados na leitura do mapa astral, inclusive Sol e Lua que, apesar de serem estrela e satélite, também recebem essa nomenclatura nos estudos astrológicos. Cada um tem um simbolismo diferente:

Sol

Corpo celeste da força vital, o Sol é o regente do signo de Leão. Manifesta a doação à vida e a luz. No mapa astral, tem a ver com a área - ou casa - em que a pessoa vai se expressar mais em sua jornada.

Lua

O satélite natural é regente de Câncer, está ligada ao feminino, ao intuitivo, à magia, às raízes e à família e, sobretudo, às emoções. Assim, a Lua revela muito sobre o lado sensível da pessoa, bem como o comportamento emotivo em diferentes questões.

Mercúrio

O planeta do pensamento e da comunicação tem ligação direta com o poder mental, com a análise e a troca de ideias. Mercúrio rege Gêmeos e Virgem e, no mapa, se relaciona a tudo que tem a ver com inteligência e raciocínio, revelando a maneira com que a pessoa se expressa.

Vênus

Trata-se do planeta do amor. Vênus também está associação à atração, à beleza, à sensualidade e aos relacionamentos. Por isso, a maneira como uma pessoa se comporta numa relação amorosa tem influência venusiana, assim como a forma que ela vê os outros ou o entorno é reflexo do regente de Touro e Libra.

Marte

O planeta conquistador, que rege os signos de Áries e Escorpião, tem a ver com competição, guerra, iniciativa e energia sexual. Por isso, fala muito sobre como cada pessoa age em momentos de tensão, principalmente na hora de buscar objetivos. Ainda indica comportamentos relacionados ao sexo.

Júpiter

Planeta da autoridade, rege Sagitário e Peixes. É dele que vem a necessidade de estudos elevados, em busca de crescimento pessoal, somados à ligação com filosofia, espiritualidade e religião. É conhecido como o planeta expansivo do zodíaco.

Saturno

Sabedoria é a palavra-chave desse planeta, que rege os ciclos do tempo, a experiência, o aprendizado. No mapa, indica a área que a pessoa vai buscar aprofundar seus conhecimentos. É regente dos signos de Capricórnio e Aquário.

Urano

É o planeta que representa as forças de mudança e de inovação. Regente de Aquário, está ligado à tecnologia, ao pensamento coletivo e aos grupos sociais. Fala sobre liberdade e o anseio de mudar o que for preciso para ter mais independência.

Netuno

O planeta da inspiração está associado ao inconsciente, ao mundo dos sonhos, às artes, à fé e à compaixão. Netuno rege a espiritualidade, a sensibilidade e mergulhos profundos, além de ter relação direta com o signo de Peixes.

Plutão

É o planeta da transformação, que está relacionado ao poder, ao renascimento, à capacidade de se regenerar, revelando medos e fraquezas. Tem, também, relação com o ocultismo (pois traz à tona o que está escondido) e temas tabus, como morte e sexo. Além disso, rege o signo de Escorpião.

Alto Astral