PUBLICIDADE

Topo

Dr. Kalil

Saúde mental: por que não estaremos 100% sãos em 2021

Mais Roberto Kalil
1 | 25
Siga o VivaBem no
Roberto Kalil

Roberto Kalil Filho é médico cardiologista, professor titular da disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), presidente do Instituto do Coração (inCor/HCFMUSP) e diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês. É responsável pelo portal de saúde Dr Kalil Coração & Vida, consultor do quadro Bem Estar, do programa ?Encontro?, da Rede Globo, e estreou o programa Minuto do Coração, na Jovem Pan.

Colunista do VivaBem

21/12/2020 03h59

Desde o início da pandemia do novo coronavírus no mundo, diversos estudiosos da saúde mental já previam uma catástrofe: transtornos psicológicos como ansiedade e depressão motivariam uma grande onda de estragos à saúde. E eles estavam certos.

Estamos insones, estressados, mais ansiosos e depressivos —sobretudo por tantas perdas para um vírus ainda invencível. E, claro, cansados de não poder abraçar ou estarmos mais próximos de todos aqueles que amamos.

"Em termos de saúde mental, nunca vimos uma situação como a atual, com alto índice de transtornos psicológicos e abuso de substâncias, como álcool", explica Arthur Guerra, psiquiatra, professor da Faculdade de Medicina da USP e especialista em álcool e drogas.

Se estaremos 100% sãos em 2021? Ele acredita que não, e explica o porquê no vídeo acima.

Compartilho a conversa com vocês.