PUBLICIDADE

Topo

Dr. Kalil

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Covid: 78% dos curados tinham sinais de inflamação no coração após 70 dias

A plena recuperação após ser infectado pelo coronavírus pode durar meses - iStock
A plena recuperação após ser infectado pelo coronavírus pode durar meses Imagem: iStock
Roberto Kalil

Roberto Kalil Filho é médico cardiologista, professor titular da disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), presidente do Instituto do Coração (inCor/HCFMUSP) e diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês. É responsável pelo portal de saúde Dr Kalil Coração & Vida, consultor do quadro Bem Estar, do programa ?Encontro?, da Rede Globo, e estreou o programa Minuto do Coração, na Jovem Pan.

Colunista do VivaBem

11/04/2022 11h57

Tão séria quanto a própria doença, a síndrome pós-covid demanda cuidados médicos em várias frentes.

Todos os pacientes que tiveram a doença devem ter um acompanhamento médico adequado nos meses subsequentes à cura. Os relatos de falta de ar, perda de olfato e paladar, tonturas e até dificuldade de raciocínio entre os que já contraíram o vírus são bastante comuns.

Muitos sentem que o organismo não é mais o mesmo depois da covid-19 e a plena recuperação pode durar meses

Pesquisas indicam que 17% dos pacientes que voltaram para casa precisaram ser hospitalizados novamente. Outros estudos, de autópsias, mostraram que 60% dos pacientes que morreram em função de pneumonia causada pela covid-19 apresentavam o vírus no músculo do coração.

O dia a dia do acompanhamento dos que foram infectados mostra que muitos ainda apresentam sintomas mesmo meses após a alta, sendo o mais comum a fadiga.

Estudos de ressonância magnética mostraram que a Covid 19 é também uma doença vascular: 78% dos pacientes curados ainda tinham sinais sugestivos de inflamação no coração 70 dias após receberem alta, ainda que sem sintomas.

Fique atento aos sinais do seu corpo: a importância do contínuo monitoramento clínico é fundamental.