PUBLICIDADE

Topo

Dr. Kalil

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Covid-19 e as últimas evidências científicas sobre casos graves da doença

Mais Roberto Kalil
1 | 25
Siga o VivaBem no
Roberto Kalil

Roberto Kalil Filho é médico cardiologista, professor titular da disciplina de Cardiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), presidente do Instituto do Coração (inCor/HCFMUSP) e diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês. É responsável pelo portal de saúde Dr Kalil Coração & Vida, consultor do quadro Bem Estar, do programa ?Encontro?, da Rede Globo, e estreou o programa Minuto do Coração, na Jovem Pan.

Colunista do UOL

01/03/2021 04h00

Como sabemos, covid-19 é uma doença que pode ser bastante complexa. Quando evolui de forma grave, as sequelas podem ir muito além do comprometimento pulmonar — podendo atingir órgãos como coração, rins, sistema de coagulação, entre outras complicações. Por isso, o diagnóstico rápido e preciso da situação real do paciente, e a rápida identificação de possível evolução da doença são primordiais para salvar vidas.

É sobre isso que falo hoje. Conversei com a professora de Cardiologia da FMUSP (Faculdade de Medicina da USP), e cardiologista do InCor (Instituto do Coração), Ludhmilla Hajjar.

Juntamente com pesquisadores do InCor e de outras partes do mundo, é ela que está à frente de um importante estudo sobre um compilado de evidências científicas para o melhor suporte médico ao paciente acometido pela forma grave da doença. Esta revisão acaba de ser publicada na prestigiada revista científica Annals of Intensive Care.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL