PUBLICIDADE

Topo

Novembro de 2021: Lua em Virgem traz adaptação à realidade econômica

Novembro de 2021: Lua em Virgem traz adaptação à realidade econômica - Pexels/Snapwire
Novembro de 2021: Lua em Virgem traz adaptação à realidade econômica Imagem: Pexels/Snapwire
Conteúdo exclusivo para assinantes

Barbara Abramo

De Universa

01/11/2021 00h00

Novembro começa com a energia de Marte, que, em Escorpião, traz foco, fôlego e estratégia para lutar por uma vida melhor. Com o Sol também em Escorpião, signo que representa o poder federal no Brasil, o destaque vai para a política e a performance do poder executivo e das forças armadas. A Lua nova do dia 04 inicia um ciclo de desafios e demandas maiores para o governo. Os desdobramentos dessas crises e oscilações se farão sentir por todo o mês, com reflexos diretos na economia.

Mercúrio, Vênus e Júpiter em sintonia na primeira semana destacam a valorização da justiça, o poder da negociação habilidosa e a visão ampla que visa o bem comum. Esses são temas em alta, que prometem agitar o cenário político e econômico no Brasil, mas que também acenam com positividade e esperança saídas coletivas para a sociedade. Turismo, comércio exterior, tecnologia e esportes são campos que ganham certa expansão logo na primeira quinzena.

Entre os dias 10 e 21, ocorrem aspectos astrológicos bastante desafiadores para o país. O envolvimento de Urano e Mercúrio evoca eventos inesperados ligados à mídia, energia, eletricidade e aviação, o que trará reflexos na economia. Oscilações nos investimentos? É possível. O agronegócio, considerado um carro-chefe para o Brasil, também recebe os respingos desse momento de alta volatilidade de mercados e debates.

Vale lembrar que a Lua cheia em Touro ocorre no dia 19, denotando um momento de pico, clareza e tomada de posição. Ao mesmo tempo, Marte, Mercúrio e Sol em Escorpião fazem aspecto a Netuno, Plutão e Urano, planetas de envergadura coletiva e global. Isso mostra como o posicionamento e as decisões do poder executivo serão determinadas diretamente pela situação de pressão e crise globais, com organizações cobrando do Brasil certas posturas e decisões.

O Sol em Sagitário, na terceira semana, traz um certo alivio e mais consciência sobre a necessidade de enxergar mais adiante, para além do corriqueiro e do imediato. Será uma época melhor para os brasileiros em termos de esperança e de mobilidade. Novidades no campo da mídia, das telecomunicações e de áreas relacionadas chegam com a sintonia entre Vênus e Urano a partir do dia 22. A tendência se mantém até a conjunção com Plutão, que segue além de novembro destacando o peso das decisões dos grandes conglomerados econômicos internacionais na economia nacional.

Na última semana, Marte e Netuno trazem boas notícias sobre a eficácia da vacinação. No clima de reflexão que a minguante lunar em Virgem traz a partir do dia 27, teremos um fim de mês mais propício para nos adaptarmos a uma realidade mais difícil no campo econômico, mas mais desafogada em relação à pandemia.

A votação do UOL não possui caráter cientifico ou influência sobre o resultado do programa da TV Globo