PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

'Orgulho de assumir a minha transexualidade', diz madrinha da Colorado

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

23/02/2020 00h21

Madrinha de bateria da Colorado do Brás, Camila Prins se orgulha de poder levantar a bandeira LGBT na avenida. A escola é a segunda a desfilar hoje no sambódromo do Anhembi, no Carnaval de São Paulo.

"[Sou] Madrinha de bateria LGBT, o que é uma responsabilidade ainda maior. Tenho orgulho de poder levantar minha bandeira, de assumir minha transexualidade sem vergonha", celebra ela, em entrevista ao UOL.

"Nesse tempo homofóbico no Brasil, tenho orgulho de mostrar e bater no peito. Fiquei 17 anos escondida. Meu primeiro ano foi em 2018 como rainha de bateria trans, quando eu assumi quem eu era. A gente não precisa estar escondida e tem que ser como é para ser feliz", complementa.

Com uma fantasia avaliada em 50 mil reais, representando uma pérola negra, Camila não conseguia disfarçar a ansiedade antes do desfile. "Ontem nem dormi, tive que comprar um potinho de maracujá puro para aguentar essa ansiedade", conta.

Veja os destaques do segundo dia de desfiles

São Paulo