PUBLICIDADE
Topo

Depois de quase tragédia e término, Carla Prata vê superação em desfile

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

21/02/2020 23h06

Carla Prata teve dias difíceis: depois de terminar seu namoro com o sertanejo Mariano, ela ainda passou pelo susto de ver a irmã internada um dia antes de sua estreia como musa da Dragões da Real.

"Abala todo mundo um término de um relacionamento, ninguém começa a namorar pensando em terminar. Ontem foi um dos piores dias da minha vida porque minha irmã teve uma gravidez de altíssimo risco. Ontem ela foi internada de emergência para ter minha sobrinha, teve hemorragia e saiu agora da UTI. Perdi meu pai por hemorragia. Ontem realmente foi um dia que me abalou muito. Mas Deus me atendeu de novo", conta ela ao UOL.

Com a irmã fora de perigo, ela também enfatiza que ficou triste dom término do namoro, mas que agora está focada apenas no desfile da Dragões, o terceiro do Grupo Especial de São Paulo.

O desfile tem um significado especial para a ex-bailarina do Faustão. Portadora de uma doença autoimune rara, chamada miastenia gravis, que afeta as contrações musculares e causa fraqueza nos músculos, ela já chegou a pensar que não poderia mais pisar no sambódromo.

"No ano de 2017 quando descobri a doença, quando tive a primeira paralisia, eu falei: eu não vou conseguir. Eu pedia a Deus: 'Quero desfilar esse ano'. Eu achava que ia morrer em breve, só pedia para desfilar mais uma vez, ficar feliz mais uma vez. Até o dia que deixei ela de lado. Minha história tem muito a ver com o enredo", afirma ela.

A Dragões da Real levará para a avenida o tema "A revolução do riso: a arte de subverter o mundo pelo divino poder da alegria", em uma ode à felicidade, algo que tocou o coração de Carla.

Quando descobriu qual seria o tema do desfile, ela tinha acabado de comparecer a um encontro com outras pessoas portadoras de sua doença.

"Nem todo mundo tem a sorte de conviver com essa doença estar bem que nem eu estou. O presidente [da escola] começou a falar sobre o poder da alegria, sobre o poder da cura, que o nosso pensamento é o que consegue tudo. Foi incrível e de repente entraram os Doutores da Alegria. Falei: logo hoje me veio essa mensagem positiva".

E é com essa positividade que ela pretende desfilar: "Eu sempre dou meu máximo, faço isso com muito amor".

São Paulo