PUBLICIDADE
Topo

X-9 Paulistana aposta em tema sobre batucada e em Juju Salimeni como rainha

Pelo terceiro ano consecutivo, a musa fitness Juju Salimeni será a rainha de bateria da X-9 Paulistana - Ricardo Matsukawa/UOL
Pelo terceiro ano consecutivo, a musa fitness Juju Salimeni será a rainha de bateria da X-9 Paulistana Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Colaboração para o UOL

Em São Paulo

29/01/2020 13h04

Duas vezes campeã do Grupo Especial no Carnaval de São Paulo, a X-9 Paulistana aposta no tema "Batuques para um rei coroado" no Carnaval 2020. Em seu enredo, a agremiação fará uma abordagem sobre a batucada de todas as regiões e religiões do país.

Mais uma vez a musa fitness Juju Salimeni desfilará à frente dos ritmistas. Este será o terceiro ano seguido em que ela cruzará a avenida como rainha de bateria da escola.

De acordo com a programação do Carnaval de São Paulo, a X-9 vai fechar a primeira noite de desfiles do Grupo Especial, na sexta-feira (21 de fevereiro). O início está previsto para as 6h15 da madrugada de sexta para sábado, no sambódromo do Anhembi.

Tradicional agremiação da Zona Norte de São Paulo, a X-9 Paulistana almeja voltar ao topo. Após o acesso em 2017, a agremiação teve duas participações modestas no Grupo Especial - em 2018, ficou em 11° lugar, e ano ano passado, em décimo.

SAMBA-ENREDO

"Batuques para um rei coroado"

Compositores: André Diniz, Cláudio Russo, Marcio André Filho, Arlindinho, Marcelo Valência e Pê Santana

LETRA

Quando um toque ritmado toca o destino,
Cada passo mostra o que passou
Sou um contador e conto a dor de um peregrino...
Um som divino me enfeitiçou
Vi os Ibejis beijarem a sorte,
A morte singrar o oceano
Mudaram os ares, os mesmos olhares,
Ferida no corpo, a alma espelha
Rufam tambores que marcam a pele vermelha...

O som da Marujada,
Na tribo que festeja,
Encanta a batucada,
Começa a peleja

Rito da moça na aldeia, tom que passeia no ar...
É valor de mina longe a ecoar
Arrasta-pé no chão rachado,
Poeira vagueia ao luar do sertão
Brilham forró e xaxado,
Festa do Divino e São João
Gira a saia e abre a roda,
Alegria transborda também na Bahia...
Maracatus, Caboclinhos,
Seguindo o caminho que a fé irradia
No Ticumbí, no Catopês,
Pandeiros, ganzás, xequerês
Dos atabaques do jongo à Folia de Reis...
zona norte desfila e emociona outra vez

Eu sou o samba, rei do povo brasileiro,
Sou o batuque da X-9 nos terreiros
De Ogum, meu padroeiro, e de todos os orixás,
Na pulsação que vem dos ancestrais

São Paulo