PUBLICIDADE
Topo

Há 17 anos, Michael Jordan se despedia do basquete pela última vez

Michael Jordan - Divulgação NBA
Michael Jordan Imagem: Divulgação NBA
Fábio Balassiano

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

16/04/2020 06h23

No dia 14 de junho de 1998 todo mundo pensava que Michael Jordan se despediria do basquete com aquele arremesso magnífico contra o Utah Jazz em Salt Lake City para ganhar o seu sexto título da NBA. Três temporadas se passaram e a aposentadoria já era realidade quando o melhor jogador de todos os tempos retornou às quadras. Não pelo Chicago Bulls, mas sim pelo Washington Wizards, algo bem surpreendente também.

Jordan jogou em 2001/2002 (38 anos) e em 2002/2003 (39) pelo Wizards. Se não conseguiu levar a franquia aos playoffs (nos dois campeonatos as mesmas campanhas - 37 vitórias em 82 partidas), manteve as médias (22,9 e 20 pontos, respectivamente) e teve alguns momentos bem bacanas como quando matou bolas decisivas com quase 40 anos de idade.

O técnico era o mesmo de seu começo de carreira em Chicago, Doug Collins, mas o elenco de apoio era realmente muito abaixo da crítica e não conseguia ajudar MJ na tarefa de recolocar a turma da capital na pós-temporada pela primeira vez desde 1996-1997.

Foi assim que no dia 16 de abril de 2003, há exatos 17 anos portanto, o melhor de todos os tempos esteve na Pensilvânia para, esta sim, a sua última despedida do basquete. Foi contra o então fortíssimo Philadelphia 76ers de Allen Iverson, que venceu a partida por 107-87.

Iverson fez 35 pontos, Jordan teve 15 e foi absurdamente aplaudido pelos torcedores rivais no seu último ato como jogador de basquete. Abaixo melhores momentos de sua despedida.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL