PUBLICIDADE
Topo

Bloco indoor: uma tendência que veio para ficar na agenda dos foliões

Junio Barreto e Otto tocam na Troça Carnavalesca Crua - Hugo Sá/ Divulgação
Junio Barreto e Otto tocam na Troça Carnavalesca Crua Imagem: Hugo Sá/ Divulgação

Patrícia Larsen

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/01/2020 12h00

No pré-carnaval do Rio de Janeiro e de São Paulo existem várias opções para os foliões se divertirem em clubes e casas noturnas. Os "blocos indoor" são boas pedidas para quem quer se familiarizar com seu bloco preferido ou ir pela primeira vez. A partir desta sexta, 24, pipocam nas agendas dos foliões paulistanos e cariocas festas de blocos pequenos e grandes, realizadas em lugares menores, geralmente com ar-condicionado, um bar repleto de opções e com a segurança dos locais fechados.

"As festas indoor vêm para saciar a sede por Carnaval. Elas servem para interagir com um público novo e complementar o orçamento dos blocos locais, já que a maior parte dos patrocínios vai para os blocos grandes que vêm de fora", conta o produtor do bloco paulistano Não Serve Mestre, Fábio Lopes.

Ele reforça que os blocos e seus repertórios são os mesmos das apresentações ao ar livre. "A diferença é que as festas indoor são uma forma de curtir os blocos com mais conforto, além da possibilidade do público conhecer em primeira mão as surpresas que cada um prepara para o desfile de rua."

O produtor também confirma que nas festas indoor é possível ficar mais perto da bateria e ouvir melhor as músicas. "Já na rua, a principal sensação que se busca é a energia de ter milhares de pessoas curtindo juntas, além de interagir mais com a cidade. São experiências que se complementam."

A sócia-fundadora da Oficina da Alegria, Flávia Dória, empresa parceira do Bloco Bangalafumenga, de São Paulo, conta que são produzidas quatro festas indoor do bloco na cidade. "Essas celebrações são superimportantes para esquentar a bateria e trabalhar a interação com o público", diz. Ela explica que o bloco tem fãs cativos que esperam ansiosamente por esses eventos - os 5 mil convites costumam ser vendidos rapidamente.

A empresária também afirma que a organização desses eventos fora do carnaval ajuda financeiramente a colocar o bloco na rua. "Temos patrocínio, mas contamos com uma bateria de mais de 200 pessoas. Para fazer mais bonito a cada ano, precisamos desta verba a mais".

Para o músico Otto, que organiza o Troça Carnavalesca Crua, as festas indoor são uma maneira mais informal de começar a curtir o Carnaval. "Sou pernambucano e, lá no Recife, antes dos blocos, as pessoas se juntam para o carnaval em 'troças'. É uma reunião de amigos para pular o carnaval de maneira mais informal. O que acontece em São Paulo é uma tendência natural - fazer esquentas menores como a nossa troça na sexta".

São Paulo

Sexta, 24 de janeiro

Troça Carnavalesca Crua (Jambros: Otto, Junior Barreto e Gen Duarte) Convida OPA

Onde: Casa do Baixo Augusta, Rua Rego Freitas, 553, 22h
Quanto morre: R$ 20,00
O que toca: brasilidades
Bloquinho ou blocão? Bloquinho
Chance de furto: Baixa
Estilo do rolê: para dançar e gritar Democracia!
Quem dá match? Público Hétero e LGBT. Lula Livre e #elenão
Mais informações aqui

Não Serve Mestre & Samby Júnior

Onde: Woods - Rua Quatá, 1016, 23h
Quanto morre: R$ 30,00 a R$ 40,00
O que toca: Samba, Axé, Pop, Funk, Internacional e Sandy & Junior
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: Baixa
Estilo do rolê: Preview do Carnaval de Rua, com muito alto astral
Quem dá match? Público Hétero e LGBT
Mais informações aqui

Ensaio Geral Bloco Ritaleena

Onde: Z-Largo da Batata, Avenida Brigadeiro Faria Lima, 724, 22h
Quanto morre: R$ 20,00 a R$ 30,00
O que toca: Rita Lee em ritmo de carnaval
Bloquinho ou blocão? Bloquinho
Chance de furto: Baixa
Estilo do rolê: Para quem gosta de misturar rock, glamour, Rita Lee e samba
Quem dá match? Público Hétero e LGBT
Mais informações aqui

Bloco do Sargento Pimenta & Nova Orquestra

Onde: Audio Cub, Av. Francisco Matarazzo, 694, 22h
Quanto morre: R$ 50,00 a R$ 140,00
O que toca: ritmos brasileiros misturados com Beatles
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: Baixa
Estilo do rolê: para quem gosta de rock e música brasileira
Quem dá match? Público hétero e LGBT
Mais informações aqui

Sábado, 25 de janeiro

Banga Summer

Onde: The Week, Rua Guaicurus, 324, Lapa, 14h
Quanto morre: R$ 45,00 a R$ 85,00
O que toca: brasilidades
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: Baixa
Estilo do rolê: para quem de dançar e se sentir na praia
Quem dá match? Público hetéro e LGBT
Mais informações aqui

Bloco da Preta

Onde: Audio Club, Av. Francisco Matarazzo, 694, 22h
Quanto morre: R$ 30,00 a R$ 60,00
O que toca: música popular brasileira
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: Baixa
Estilo do rolê: para quem gosta de cantar alto e dançar sem parar
Quem dá match? Público hétero e LGBT
Mais informações aqui

Domingo, 26 de janeiro

Ensaio do Ano Passado eu Morri

Onde: Estúdio Bixiga, Rua 13 de Maio, 825, 20h
Quanto morre: R$ 15,00 a R$ 20,00
O que toca: música brasileira política
Bloquinho ou blocão? Bloquinho
Chance de furto: Baixa
Estilo do rolê: para dançar e gritar Democracia!
Quem dá match? Público hétero e LGBT, Lula Livre e #elenão
Mais informações aqui

Bloco do Binguelo no Traço

Onde: Traço de União, Rua Claudio Soares, 73, 16h
Quanto morre: R$ 15,00 a R$ 20,00
O que toca: brasilidades
Bloquinho ou blocão? Bloquinho
Chance de furto: Baixa
Estilo do rolê: carnaval animado para todas as idades
Quem dá match? Público hétero e LGBT
Mais informações aqui

Rio de Janeiro

Sexta, 24 de janeiro

Bloco Quizomba e Bateria da Mangueira

Onde: Circo Voador, Rua dos Arcos, 22h
Quanto morre: R$ 40,00 a R$ 80,00
O que toca: brasilidades
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: média
Estilo do rolê: para sambar, pular e curtir a bateria da mangueira, ganhadora do Carnaval 2019 do Rio
Quem dá match? Público hétero e LGBT
Mais informações aqui

Sábado, 25 de janeiro

Bloco Exagerado convida Marina Lima

Onde: Vivo Rio, Av. Infante Dom Henrique, 85, 21h30
Quanto morre: R$ 30,00 a R$ 50,00
O que toca: repertório "Cazuzístico", que passa pelo axé, pagode, rock, baião, frevo e samba
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: média
Estilo do rolê: para os apaixonados por Cazuza que não dispensam um bom carnaval
Quem dá match? Público hétero e LGBT
Mais informações aqui

Domingo, 26 de janeiro

Ensaio da Anitta

Onde: Hipódromo da Gávea, Praça Santos Dumont, 31, Gávea, 15h
Quanto morre: R$ 180,00 a R$ 220,00
O que toca: funk e samba
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: média
Estilo do rolê: para rebolar e descer até o chão
Quem dá match? Público hétero e LGBT
Mais informações aqui

Ensaio do Bloco Fica Comigo

Onde: Espaço ExC, Jockey Club, Praça Santos Dumont, 31, 16h
Quanto morre: R$ 70,00 a R$ 200,00
O que toca: brasilidades
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: média
Estilo do rolê: para quem gosta de dançar e pegação
Quem dá match? Público hétero e LGBT
Mais informações aqui

Bloco Céu na Terra

Onde: Fundição Progresso, Rua dos Arcos, 24, 15h
Quanto morre: R$ 15,00 a R$ 25,00
O que toca: brasilidades
Bloquinho ou blocão? Blocão
Chance de furto: média
Estilo do rolê: carnaval tradicional de rua
Quem dá match? Público hétero e LGBT
Mais informações aqui

Blocos de Rua