PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Flamengo vira sobre o Bahia em jogo eletrizante e é o novo vice-líder

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

20/12/2020 20h15Atualizada em 20/12/2020 21h36

Classificação e Jogos

O Flamengo é o novo vice-líder do Campeonato Brasileiro e se mantém na briga para alcançar o São Paulo. Na noite de hoje (20), a equipe rubro-negra venceu o Bahia por 4 a 3, em eletrizante partida no Maracanã, e chegou aos 48 pontos, cinco a menos do que o Tricolor paulista. O resultado positivo aconteceu com gols de Bruno Henrique, Isla, Pedro e Vitinho. Ramírez e Gilberto, duas vezes, fizeram para os visitantes.

O jogo teve golaços, alternâncias no placar e expulsões. Gabigol, atacante do Flamengo, levou o vermelho ainda aos 9 minutos do primeiro tempo. Já Daniel, meia do Bahia, deixou o time com 10 nos acréscimos do confronto.

O Tricolor baiano se manteve com 28 pontos e se vê próximo à zona de rebaixamento - o Vasco, 17º, tem a mesma pontuação. Na próxima rodada, o Flamengo encara o Fortaleza fora de casa, e o Bahia recebe o Internacional.

Vitinho se torna herói

Contestado por parte da torcida, Vitinho se tornou o herói da vitória ao fazer o quarto gol do Flamengo, assegurando os três pontos em jogo com muita alternância no placar.

Gabigol deixa o Flamengo com um a menos

Gabigol foi expulso ainda no início do jogo e obrigou o Flamengo a mudar a estratégia desenhada para a partida, uma vez que jogaria com um a menos durante todo o restante do duelo.

O Jogo

Golaço logo no começo

Os times ainda se estudavam e montavam as estratégias para o jogo quando o Flamengo abriu o placar. Em escapa ao ataque, Bruno Henrique recebeu, encarou Ernando, cortou para o meio e acertou um chute no ângulo esquerdo de Douglas, sem chance de defesa.

Expulsão e confusão

Pouco depois do gol, Gabigol aproveitou sobra da defesa e bateu, fazendo a bola passar perto do gol. O atacante, porém, acabou expulso ainda aos 9 minutos de partida. Depois de tentar um passe na intermediária de ataque, ele caiu pedindo uma falta. Logo depois, o árbitro Flavio Rodrigues de Souza paralisou o jogo e mostrou o cartão vermelho para o atacante.

Gabigol e outros jogadores do time rubro-negro contestaram a decisão do juiz, e o duelo acabou paralisado por quase cinco minutos. Depois de muita reclamação, o camisa 9 deixou o gramado claramente contrariado.

Mudança de cenário

Com um a mais, o Bahia mudou um pouco a postura. O técnico Mano Menezes tirou Edson para a entrada do meia Daniel, em uma tentativa de ganhar campo. Os visitantes passaram a ter mais presença ofensiva, mas esbarravam em erros de passe. Em uma das chances criadas, Diego Alves fez boa defesa após chute de Nino Paraíba.

Diego Alves no reflexo

Em certo momento, o Bahia conseguiu imprimir uma pressão e acuar o Flamengo. Diego Alves, inclusive, apareceu de novo e fez grande defesa "no susto" após giro de Gilberto.

Vantagem ampliada

O Flamengo conseguiu fazer o segundo em jogada que contou com belo lançamento de Gerson. Após cobrança de falta, o time rubro-negro trocou passes, e o camisa 8 achou Bruno Henrique nas costas da defesa. O atacante protegeu e rolou para Isla, que chegou batendo e, de perna esquerda, mandou para o fundo da rede.

Chance lá e cá

O Bahia quase chegou ao gol quando Índio Ramírez passou pela marcação e chutou no canto direito de Diego Alves, que só observou a bola passar rente à trave. Pelo lado do Flamengo, Bruno Henrique teve duas chances. Na primeira, em jogada individual, Douglas defendeu. Depois, após cruzamento de Arrascaeta, mandou para fora.

Bahia diminui "cedo"

O Tricolor diminuiu vantagem do Flamengo logo no começo do segundo tempo. Após passe por dentro, Ramírez driblou Natan e bateu na saída de Diego Alves. O lance foi verificado pelo VAR por um possível impedimento, mas o gol foi validado.

Clima esquenta

Gerson e Ramírez discutiram em campo, e o bate-boca se estendeu aos bancos de reservas. O camisa 8 rubro-negro e o técnico Mano Menezes também trocaram farpas, e o flamenguista chegou a colocar o dedo em riste ao comandante do Tricolor.

Depois do jogo, Gerson acusou o jogador do Bahia de racismo e cobrou respeito de Mano.

Golaço parte II

Pouco depois de Ramírez balançar a rede, foi a vez de Gilberto fazer o dele. E um golaço! O atacante dominou sem marcação, ajeitou e bateu no ângulo esquerdo de Diego Alves.

Virada do Tricolor

A blitz do Bahia deu certo, e o time de Mano Menezes chegou à virada pouco depois do empate. Gilberto, novamente, mostrou faro de gol. Após escanteio, o atacante subiu no meio da defesa rubro-negra e, de cabeça, fez o terceiro.

Bahia dita o ritmo; discussões para todo lado

Os comandados de Mano conseguiam ditar o ritmo do jogo e "empurrar" o Flamengo, que encontrava dificuldade de criar oportunidades. Ao mesmo tempo, a temperatura da partida aumentava, e os jogadores discutiam quase que a todo momento.

Pedro empata

O Flamengo chegou ao empate com Pedro. Depois de troca de passes envolvente, Filipe Luis cruzou, e o centroavante, sem marcação finalizou de peito.

Flamengo na frente de novo

No fim, Vitinho recebeu passe de Pedro e bateu para deixar o Flamengo na frente do placar de novo, dando números finais ao jogo e mantendo o clube vivo na briga pelo título brasileiro.

Nova expulsão

Na saída de bola após o gol de Vitinho, Daniel foi expulso após reclamação.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 4 X 3 BAHIA


Competição: Campeonato Brasileiro
Data/Hora: 20/12/2020, às 18h15
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (Fifa/SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP)
Árbitro de vídeo: Jose Claudio Rocha Filho (SP)
Cartões amarelos: Filipe Luis (FLA); Juninho Capixaba, Gilberto, Rodriguinho (BAH)
Cartões vermelhos: Gabigol, do Flamengo, aos 9'/2ºT; Daniel, do Bahia, aos 46'/2ºT
Gols: Bruno Henrique, do Flamengo, aos 4'/2ºT; Isla, do Flamengo, aos 32'/2ºT; Ramirez, do Bahia, aos 5'/2ºT; Gilberto, do Bahia, aos 10'/2ºT; Gilberto, do Bahia, aos 13'/2ºT; Pedro, do Flamengo, aos 36'/2ºT; Vitinho, do Flamengo, aos 44'/2ºT

Flamengo: Diego Alves, Isla (Vitinho), Rodrigo Caio, Natan e Filipe Luís; João Gomes (Matheuzinho), Gerson, Everton Ribeiro (Diego) e Arrascaeta (Pedro); Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Rogério Ceni

Bahia: Douglas; Nino, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Edson (Daniel) e Ramon (Gabriel Novaes); Ramirez (Rodriguinho), Rossi e Gilberto (Clayson). Técnico: Mano Menezes.