PUBLICIDADE
Topo

Após saída polêmica de princesa da Tatuapé, amiga se diz 'muito triste'

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

21/02/2020 23h29

Gê Correia é princesa de bateria da Acadêmicos do Tatuapé. E deveria ter desfilado com a colega, Priscila Araújo, de hoje. Mas uma semana antes, Priscila desistiu, e se disse "injustiçada". Gê não quer comentar os motivos que levaram à decisão da amiga, mas se diz triste dom a situação.

"A Priscila foi a primeira pessoa que me recebeu. Eu já era passista da escola, já admirava o trabalho dela. Esse ano quando entrei ela me recebeu de braços abertos, ela virou uma amiga. Fiquei muito triste dela ter saído, ela tem os motivos dela. Não vou questionar", enfatiza ela.

"É muito pessoal. Estou começando agora, para mim tudo é lindo, novo. Ela já tem uma história de muitos anos, para ela é uma visão diferente da minha. Ela se sentiu injustiçada. Era um sonho meu estar do lado dela", complementa a princesa.

Apesar de tudo, ela não consegue disfarçar a ansiedade com o desfile. "Não durmo! Hoje não consegui comer nada. Estou muito ansiosa, é uma realização de um sonho", comemora.

A Acadêmicos do Tatuapé desfilará com um enredo em homenagem à cidade de Atibaia, algo familiar para Gê.

"Atibaia faz parte da minha região, moro em São José dos Campos, então já conheço a cidade. Esse tema do violeiro, falando do caipira, é super comum para mim", relata.

CarnaUOL