PUBLICIDADE
Topo

Princesa de bateria da Tatuapé anuncia saída: "Injustiça e ingratidão"

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

16/02/2020 18h33

Priscila Araújo publicou hoje um comunicado em seu Instagram anunciando a sua saída do cargo de princesa de bateria da escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, em São Paulo.

Na rede social, Priscila, que ocupava esse papel desde 2017, diz que negociava a posição para desfilar, mas não pôde "aceitar a posição a qual me deram para ocupar nesse projeto 2020, não a uma semana do desfile".

"Quero agradecer tudo que vivi nesses quatro anos. Cada emoção vivida nesse chão, nada e nem ninguém vai apagar da minha história. E chegou meu momento de caminhar com passos firmes no chão que Deus me dá. Venho por meio desta informar a quem me acompanha, meu desligamento como Princesa de bateria, com todo meu respeito", começou.

"Saio embargada de muita emoção e com sentimento de dever cumprido, diante de tudo que aprendi sobre o samba, sobre a tradição e principalmente da minha raíz. Não posso ser ingrata de maneira alguma e quem me conhece, certamente imagina o tamanho do peso desta decisão.
Para quem acompanhou o último técnico, vai entender meu posicionamento, pois como princesa da bateria presente, me dedico, me entrego, de coração aberto, acompanho a bateria seja lá onde for na hora que for. Não posso aceitar a posição a qual me deram para ocupar nesse projeto 2020, não a uma semana do desfile. É injusto! É muita falta de respeito! É muita ingratidão", completou.

Priscila diz que comunicou à escola sua decisão e não se trata de uma "questão de vaidade", mas de "respeito, merecimento e consideração".
"O pavilhão jamais faria isso comigo, quem está fazendo são pessoas. Não é nada decidido por impulso, refleti muito, 2019 foi um ano muito difícil e eu sempre estive ali", acrescentou.

CarnaUOL