PUBLICIDADE
Topo

'Festa no apê', riqueza e polêmicas: Latino fala dos 30 anos de carreira

Lucas Pasin

De Splash, no Rio

27/12/2021 04h00Atualizada em 27/12/2021 13h05

São mais de três mil shows realizados, 11 álbuns de estúdio gravados, sete milhões de CDs vendidos e hits que viralizaram em muitas festas. Roberto de Souza Rocha, 48 anos, deixou seu nome de batismo para se tornar, há 30 anos, o cantor Latino.

Ele festeja três décadas de carreira neste mês de dezembro e, em entrevista a Splash, avisa: "Vocês vão me aturar por muito tempo ainda".

Antes de ser cantor, Latino morou nos Estados Unidos e trabalhou como garçom, ilusionista, cozinheiro, dançarino e copeiro. Na volta ao Brasil, gravou canções em inglês, álbum em espanhol e teve seus picos de sucesso ao lançar hits como "Me Leva", "Festa no Apê" e "Renata".

É difícil listar apenas três momentos marcantes da carreira, mas se for para escolher, diria que o primeiro foi o lançamento de 'Me Leva', que me consagrou nacionalmente. O segundo momento foi minha volta por cima com 'Festa no Apê' e 'Renata' e o terceiro vem com 'Kuduro', que me rendeu uma explosão pelo Brasil, com shows no Réveillon de Copacabana e um 'Brazilian Day' em Nova York.

Com bagagem internacional e uma facilidade imensa para se adaptar, Latino diz que o sonho de fazer sucesso fora do Brasil ainda faz parte de seus planos. O cantor relembra suas turnês em outros países e aponta:

"Quem é que não sonha com uma carreira internacional? Nossa língua é um grande limitador. Além de lançar um álbum no México, anos atrás também lancei meu catálogo original nos Estados Unidos. Nesses 30 anos de carreira fiz turnês no México, Argentina, Portugal e África, mas gosto mesmo é do calor brasileiro. Isso sim é imbatível".

Latino participou de diversos programas de TV, entre eles com Raul Gil e Hebe Camargo - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Latino participou de diversos programas de TV, entre eles com Raul Gil e Hebe Camargo
Imagem: Arquivo Pessoal

'Festa no apê era muito ousada'

Foi em 2004, já com 13 anos de carreira, que Latino fez com que o termo "bundalelê" explodisse no Brasil. A palavra vinha como um convite na letra de "Festa no Apê", um dos principais hits do cantor, considerado por ele um "divisor de águas na carreira":

Nunca esperava o sucesso que foi. Até hoje, quando canto nos meus shows, o público vai ao delírio. E, o mais interessante, a música viraliza do popular aos bacanas, com crianças que nem eram nascidas na época até os mais velhos. 'Festa no Apê' marcou a minha carreira.

Como surgiu a canção? Latino explica:

Fiz a letra de 'Festa no Apê' numa mega festa no meu apartamento. Estava sóbrio, somente observando a reação das pessoas, e consegui chegar na letra ideal. 100% real. Nada foi adaptado. A música era um 'ovni' e muito ousada para época. Acho que o segredo do sucesso está ai.

Latino fala de polêmicas em que se envolveu nos últimos anos - Daniel Pinheiro / Divulgação - Daniel Pinheiro / Divulgação
Latino fala de polêmicas em que se envolveu nos últimos anos
Imagem: Daniel Pinheiro / Divulgação

'Polêmicas sempre rolam'

Nos 30 anos de carreira, muitas vezes Latino esteve com os holofotes voltados para a vida pessoal. O cantor já se envolveu em polêmicas por separações, boatos de traição e até falta de pagamento de pensão dos filhos.

Para o artista, que questiona "quem é que não tem problema?", tudo isso foi pequeno perto do êxito em se manter na mídia por tantos anos:

Polêmicas sempre rolam, mas a verdade nem sempre é divulgada. Problemas, quem não tem? O sucesso gera tudo isso e só quem está do lado de cá pode falar.

Latino completa: "Não estamos falando de 30 anos de carreira? Fazer sucesso de uma hora pra outra é fácil, mas se manter no mercado por esse tempo todo? Trabalho bastante, faço shows 'pomposos', me consagrei no meio de pessoas poderosas e influentes, e sou popular. O que quero mais? Agora é só agradecer a Deus todos os dias."

'Já fiz loucuras com o dinheiro'

Ao analisar a carreira, Latino diz que está longe de ter realizado todos os sonhos profissionais, mas aponta que já conquistou todos seus sonhos materiais:

"Não paro de ter ideias e tenho um time 'top' que cuida da minha carreira e das minhas loucuras, por isso sigo trilhando. Mas já realizei todos os meus sonhos materiais. Fiz loucuras com dinheiro. Hoje sou pé no chão e não me arrependo de nada que fiz."

E, já que suas "loucuras" não param, o cantor do "bundalelê" garante que também está bem longe de se aposentar: "A aposentadoria só depende dele lá em cima. Tenho um gás inacreditável."

Quer ouvir os sucessos de Latino? Com Amazon Music Unlimited você tem acesso a mais de 75 milhões de músicas em HD e sem anúncios. Experimente agora por três meses grátis (oferta por tempo limitado) e depois por R$ 16,90 por mês.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo.