PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Eriksen volta a treinar 173 dias após parada cardíaca na Eurocopa

Christian Eriksen, jogador dinamarquês, durante visita ao CT da Inter de Milão em agosto de 2021 - Mattia Ozbot/Inter via Getty Images
Christian Eriksen, jogador dinamarquês, durante visita ao CT da Inter de Milão em agosto de 2021 Imagem: Mattia Ozbot/Inter via Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/12/2021 12h07

Classificação e Jogos

O jogador dinamarquês Christian Eriksen voltou a treinar 173 dias após sofrer uma parada cardíaca em jogo da Eurocopa 2020. O atleta realizou atividades com bola, hoje, no centro desportivo do Odense, ex-clube do meio-campista.

Eriksen treinou com um personal nas dependências do clube da primeira divisão dinamarquesa. Ele defendeu a equipe entre 2005 e 2008, antes de acertar com o Ajax. Atualmente, Eriksen tem contrato com a Inter de Milão.

Diretor do clube, Michael Hemmingsen celebrou o retorno do meio-campista. "Eriksen se aproximou de nós, e agora está treinando sozinho. É natural para ele, já que jogou aqui em sua juventude e vive próximo daqui. Estamos muito felizes em poder oferecer nossas instalações de treinamento".

Apesar da volta aos treinos, Eriksen ainda não tem prazo para retornar aos gramados. A imprensa italiana tem noticiado que o meio-campista é monitorado pelos médicos do clube e deve passar por uma bateria de testes no final deste ano. O objetivo é entender se ele tem condições de voltar a jogar futebol profissionalmente ou se a profissão de alguma maneira seria um fator de risco.

O atleta, porém, não poderá mais atuar no futebol italiano, já que uso de desfibrilador implantável (CDI) é proibido pelas autoridades de saúde da Itália em competições oficiais.

O jogador, porém, foi "indicado" ao prêmio Bola de Ouro por Daniel Alves. O brasileiro afirmou, em entrevista recente, que o jogador recebesse o troféu de melhor do mundo por conta do episódio na Euro 2020.

Futebol