PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bahia vence o Corinthians e deixa zona de rebaixamento

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/01/2021 21h00

O Bahia venceu o Corinthians por 2 a 1 hoje (28), na Arena Fonte Nova, em jogo atrasado da 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado retirou os baianos da zona de rebaixamento. O Tricolor chegou aos 35 pontos e pulou da 17ª para a 16ª colocação, deixando o Fortaleza para trás. Gilberto e Ramírez marcaram os gols para os baianos no primeiro tempo, enquanto Gabriel descontou para o time paulista na segunda etapa.

O Timão perdia uma posição na tabela (para o Santos) por conta do saldo de gols, quando era derrotado por 2 a 0, mas o tento de Gabriel serviu para manter o Corinthians na nona colocação, com 45 pontos.

Após perder para o Bahia, o Corinthians enfrenta o Ceará na próxima quarta-feira, na Neo Química Arena, às 21h30 (de Brasília), pelo Brasileiro. O Bahia, por sua vez, enfrenta o Vasco, fora de casa, no próximo domingo (31).

Quem foi bem: Ramírez faz golaço

Ramirez - Jhony Pinho/AGIF - Jhony Pinho/AGIF
Imagem: Jhony Pinho/AGIF

O meio-campista do Bahia, Índio Ramírez, marcou um golaço ao driblar a defesa do Corinthians e finalizar na saída de Cássio. Além disso, ele acertou a maioria dos passes e ajudou na marcação.

Quem foi mal: Fábio Santos erra muito

O lateral Fábio Santos, que não foi bem nas derrotas contra Palmeiras e Red Bull Bragantino, voltou a jogar mal. O veterano errou no início da jogada do segundo gol do Bahia e ainda foi facilmente driblado na sequência. Além disso, o lateral exagerou nos erros de cruzamentos quando apoiava o ataque.

Cássio 500

Cássio - Jhony Pinho/AGIF - Jhony Pinho/AGIF
Imagem: Jhony Pinho/AGIF

O goleiro Cássio completou contra o Bahia o jogo de número 500 com a camisa do Corinthians, mas a noite não acabou do modo como esperava. O camisa 12 recebeu diversas homenagens do clube e de personalidades do futebol durante o dia. Em campo, há quem diga que Cássio poderia ter sido melhor nos dois gols do time baiano no primeiro tempo. Já no segundo tempo, o goleiro fez uma defesa no "melhor estilo" Cássio, quando interceptou finalização de Thiago Andrade na pequena área.

Corinthians dominou, mas perdeu

O Corinthians dominou o primeiro tempo na Arena Fonte Nova, mas perdeu por 2 a 0. O time marcou alto, pressionou e criou jogadas de ataque, a maioria do lado direito, com Fagner e Gustavo Mosquito. O problema é que os jogadores erraram bastante a "última decisão". Quando era para finalizar, cruzava, quando era para cruzar finalizava... Sem contar os passes e cruzamentos errados. No segundo tempo, o Timão manteve o domínio e levou alguns sustos em contra-ataques do Bahia. O Timão até descontou com Gabriel após bela assistência de Gabriel Pereira, mas não conseguiu buscar o empate. A equipe de Mancini até pressionou na reta final da partida, mas sem sucesso.

VAR em ação

O VAR foi acionado para analisar a posição de Gilberto no primeiro gol do Bahia, mas confirmou que o atacante estava em posição legal. Em seguida, o VAR foi acionado para avaliar a condição de Araos, que marcou de cabeça o que seria o gol de empate do Corinthians. Neste caso, o árbitro de vídeo confirmou a decisão do "bandeirinha" e anulou o gol. Na segunda etapa, Bruno Méndez cabeceou e a bola acertou o braço de Ernando. O VAR demorou bastante para decidir, mas não marcou o pênalti.

FICHA TÉCNICA:
BAHIA 2 X 1 CORINTHIANS

Data: 28/01/2021, às 19h (de Brasília)
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Celso Luiz da Silva (ambos de MG)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Cartões amarelos: Gregore, Juan Ramírez, Ramon (BAH); Jô (COR)

GOLS:
Bahia: Gilberto, aos 31 minutos, e Índio Ramírez, aos 49 minutos do 1º tempo
Corinthians: Gabriel, aos 25 minutos do 2º tempo

BAHIA: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca (Juninho) e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Gregore e Ronaldo; Rossi (João Pedro), Índio Ramírez (Ramon) e Thiago Andrade; Gilberto (Alesson)
Técnico: Dado Cavalcanti

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos (Raul); Gabriel, Cantillo (Camacho) e Araos (Cafú); Mosquito (Gabriel Pereira), Vital (Éderson) e Jô
Técnico: Vagner Mancini

Futebol