Topo

"Para milagres, pergunte a outro", diz Infantino sobre mundial do Palmeiras

Gianni Infantino, presidente da Fifa - Rhona Wise/AFP
Gianni Infantino, presidente da Fifa Imagem: Rhona Wise/AFP

Pedro Lopes e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

09/04/2019 17h54

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, brincou novamente hoje ao ser questionado sobre a conquista do Palmeiras na Copa Rio de 1951, considerado um título mundial pelo clube alviverde. Presente à posse de Rogério Caboclo como presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o dirigente europeu negou que o tema seja uma prioridade na conversa que terá com o presidente Jair Bolsonaro.

"Vamos conversar de futebol, isso é o mais importante. O título mundial do Palmeiras... para os milagres, tem que perguntar para outro, não para mim. Não está como tema. Temos que falar do futuro mais que do passado", disse Infantino, rindo bastante.

Mais cedo, em entrevista à TV Globo, o presidente da Fifa havia falado, também em tom de brincadeira, que trataria do mundial do Palmeiras com Bolsonaro. O presidente do Brasil é palmeirense e vai se encontrar com Infantino amanhã, em Brasília.

"Já decidimos dar o título de campeão mundial a todos que ganharam a Copa entre Europa e América do Sul desde 1960. Já 1951 é um pouquinho mais para trás. Vamos falar com o presidente Bolsonaro e vamos ver que solução teremos, mas o Palmeiras pode ganhar o próximo Mundial de Clubes. Por que não?", disse.

Em 2017, a Fifa reconheceu oficialmente todos os campeões da Copa Intercontinental, disputada entre 1960 e 2004, como campeões mundiais. Esses times passaram a ter, para a entidade, o mesmo status dos vencedores do Mundial de Clubes organizado pela entidade, cuja primeira edição, em 2000, foi vencida pelo Corinthians.

Palmeiras tenta esquecer Paulista e se recuperar na Libertadores

Band Sports