PUBLICIDADE
Topo

'Felicidade no Instagram é artificial', diz Bifão após ser meme no Carnaval

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

18/02/2020 17h50

Jhenyfer Dulz, a Bifão, falou pela primeira vez sobre o vídeo com ela que virou meme no último domingo (16). Nas imagens, a ex-"De Férias com o Ex" e ex-"A Fazenda" aparece sorrindo enquanto grava uma selfie no meio de um bloco em São Paulo e, imediatamente, fica séria quando deixa de usar o celular.

No Twitter, o vídeo de Bifão no Carnaval teve mais de 2,8 milhões de visualizações, isso sem contar as cópias. Seguidores definiram a imagem como "felicidade de Instagram", artificial no celular. A modelo e influenciadora digital, que completou 30 anos ontem, rebateu algumas críticas em sua rede social, mas agora encara o meme com bom humor.

"Para mim, não houve tempestade. Estou rindo até agora. Sei que foi o recorte de uma filmagem que estava fazendo. Para mim, não me afetou. As pessoas gostam de ir sempre pelo lado negativo das coisas. Para mim, foi engraçado", afirma Bifão em entrevista ao UOL.

A ex-"Fazenda" aproveitou para explicar por que apareceu repetindo tantas vezes a selfie durante o bloco. A influenciadora havia sido contratada por uma marca de cerveja para produzir conteúdo durante o Carnaval.

"Era um trabalho. Gravamos de três a quatro vezes cada take que pediram para mim, para parecer que estavam vindo atrás e que eu estava realmente no meio da galera. Quando me entregaram o celular, falaram: 'Faça como se tivesse acabado de chegar ao bloco, dá uma animada para chamar a galera para conhecer o estande e achar o 'feat perfeito' [slogan da campanha]. Eu enceno, pergunto se é mais ou menos assim e olho para trás para ver se está chegando uma galera", esclarece.

Apesar de algumas críticas pesadas, Bifão concorda com seguidores que chamaram o vídeo de representação da artificialidade da rede social.

"Acho que o Instagram é muito essa felicidade artificial, né? As pessoas fazem as coisas para agradar aos outros, não para se agradar. Se me afetou? Não. Nada do que vem da internet me afeta mais. Já fiquei muito triste com haters que me xingavam. Hoje em dia, os haters se protegem através de um celular e acham que podem falar o que querem e pensam, mas é a opinião, não o que é de fato", analisa.

CarnaUOL