PUBLICIDADE

Topo

Horóscopo

Fevereiro de 2021: Astros pedem mais responsabilidade social e civilidade

Céu de fevereiro - Getty Images
Céu de fevereiro Imagem: Getty Images

Barbara Abramo

De Universa

01/02/2021 00h00

Fevereiro começa com um cenário astral ainda tenso, dando continuidade à tendência que começou em meados de janeiro. Marte se contrapõe ao Sol em Aquário, trazendo oscilações e destaque para atitudes de teimosia perante às considerações que envolvem o momento pandêmico.

Até o dia 17, Saturno e Urano continuam em tensão, demarcando um período de reviravoltas e surpresas estruturais a nível mundial. Com isso, podemos ter situações de choque entre o controle estatal e grupos sociais que se recusam a aceitar regras impostas. A economia, também neste período, promete altos e baixos.

Para completar, Mercúrio retrógrado em Aquário até o dia 20 pode proporcionar muitas confusões e revisões em documentos e demais burocracias. Toda essa configuração astrológica não é positiva para lidar com os grandes problemas que se apresentam no país, tanto no campo econômico quanto no campo sanitário.

Na primeira semana, o setor político nacional pode viver situações tensas devido à eleição da Câmara, que apresenta sinais de uma possível vitória dos grupos de oposição, que naturalmente devem se tornar mais fortes ao longo da primeira quinzena. A presença de Vênus em Aquário indica acordos que limitam a ação do Governo Federal.

A Lua nova em Aquário, que ocorre no dia 11, abre um ciclo que demanda mais responsabilidade social e senso de civilidade. Além disso, Urano demarca aqueles grupos que se posicionam contra, querendo manter situações que não funcionam mais para o presente.

O embate será duro e tenso. Afinal, essa lunação ocorre no ascendente do mapa da independência Brasil, configurando um mês lunar de acontecimentos importantes para o país, especialmente em relação à atitude do povo. Com o ajuntamento de astros em Aquário em ressonância com esse mapa, vemos um fortalecimento progressivo das oposições ao Governo Federal, que terá seu poder cada vez mais limitado e posto em xeque.

Em relação à pandemia, teremos uma luz no fim do túnel entre os dias 10 e 16. Porém, junto vem a demanda de mais esforço e algum desgaste devido a confusões, extravios e desacertos verbais, conforme indica Mercúrio retrógrado em Aquário. A partir do dia 20, quando o astro retorna ao seu movimento direto, boas novidades podem surgir no campo da ciência, trazendo um respiro necessário para a economia.

Nos últimos dias do mês, Marte e Plutão acionam as forças econômicas mundiais em um esforço conjunto, que terá alguns desdobramentos para o Brasil. Fevereiro termina melhor do que começou: Vênus em Peixes inspira a solidariedade e a compaixão em escala coletiva, enquanto a Lua cheia em Virgem aciona o espírito de cura, favorecendo tratamentos, pesquisas e descobertas nas áreas da ciência, biologia e medicina.

Horóscopo