PUBLICIDADE
Topo

Futebol

São Paulo bate Palmeiras no Morumbi, encerra jejum e é campeão do Paulistão

Diego Iwata Lima e Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

23/05/2021 17h56

Classificação e Jogos

Fim de jejum! O São Paulo venceu o Palmeiras por 2 a 0 na tarde de hoje (23), no Morumbi, e garantiu o título do Campeonato Paulista 2021. O time não ganhava o torneio desde 2005 — foram 16 anos de fila. A equipe também encerra um jejum de nove anos sem conquistas: o último título tinha sido a Sul-Americana 2012. Luan e Luciano marcaram para o mandante e asseguraram a conquista tão sonhada.

No jogo de ida, os dois times empataram por 0 a 0 no Allianz Parque. Portanto, quem vencesse o duelo desta tarde garantiria a taça. É o 22º título do Tricolor, que iguala o número do Santos. O Corinthians é quem mais venceu a competição, com 30. O Palmeiras é o segundo, com 23.

Quem foi bem: Reinaldo

Reinaldo voltou a fazer uma boa partida pelo São Paulo nesta temporada. Sem Daniel Alves pelo lado direito, o Tricolor apostou nas jogadas pelo flanco esquerdo, sobretudo com o ala, que teve liberdade para atuar quase como um ponta, especialmente no primeiro tempo. O jogador, inclusive, participou do lance que culminou no gol de Luan. Ele iniciou o lance pelo lado esquerdo e acionou Pablo na grande área. Na sequência, Luan mandou para o fundo da rede. O lateral também participou de outros lances de perigo do mandante e foi a válvula de escape da equipe.

Quem foi mal: Felipe Melo

Felipe Melo não fez uma partida convincente. O volante atuou logo à frente da zaga e foi protagonista no lance que culminou no gol de Luan. Ele desviou o chute do volante e enganou o goleiro Weverton. Além da participação na jogada, o atleta teve dificuldade para iniciar a saída de bola, muito bem marcada pelo adversário. Não à toa deixou o gramado substituído por Danilo no intervalo.

Luan marca apenas o segundo gol em 101 jogos pelo São Paulo

Titular absoluto do São Paulo de Hernán Crespo, Luan fez apenas o seu segundo gol em 101 partidas com as cores da equipe. O jogador marcou aos 36 minutos do primeiro tempo depois de uma finalização da intermediária. A bola, no lance, desviou em Felipe Melo para enganar o goleiro Weverton. O primeiro gol do jogador tinha sido contra o Sporting Cristal, em jogo válido pela primeira rodada do Grupo E da Libertadores.

Atuação do São Paulo

Hernán Crespo fez uma mudança na forma de jogar do São Paulo. Na saída de bola, sempre um dos dois volantes recuava para iniciar a troca de passes pelo lado esquerdo da defesa. Portanto, Luan e Liziero revezaram na troca de passes ao lado de Miranda e Arboleda. Léo foi liberado para atuar como ala quando o São Paulo deteve a posse de bola, e Reinaldo surgia como ponta esquerda. Do outro lado do gramado, foi Igor Gomes quem fez a função. A ideia de Crespo surtiu efeito no lance do gol. Reinaldo fez boa jogada por seu flanco e cruzou para Pablo no primeiro poste. O centroavante tentou passe para o centro da área, e Felipe Melo cortou. Na sequência, Luan finalizou para abrir o placar — ele ainda contou com desvio em Felipe Melo.

Na volta do intervalo, o São Paulo recuou, ficou menos com a posse de bola e passou a atuar por meio de contra-ataques, sobretudo com Luciano, que se tornou a válvula de escape da equipe no lugar de Pablo. O atacante, inclusive, foi quem fez o segundo do Tricolor e garantiu o título estadual.

Atuação do Palmeiras

O Palmeiras foi um misto de apatia e desorganização. Na primeira etapa, preocupou-se quase exclusivamente em forçar o erro do São Paulo. Criou pouco e praticamente não acionou Rapahel Veiga. Na segunda etapa, mesmo alterado, não conseguiu impor seu jogo e, surpreendido pelo segundo gol, viu Abel desmontar a defesa e, ao mesmo tempo, não reforçar o ataque. Tarde ruim do português.

Cronologia do jogo

Luan abriu o placar da partida aos 36 minutos do primeiro tempo. O volante aproveitou corte da defesa do Palmeiras, fez o domínio na intermediária ofensiva e finalizou firme. A bola desviou em Felipe Melo e enganou o goleiro Weverton no lance. Luciano fez o segundo gol do São Paulo aos 31 minutos do segundo tempo. Rodrigo Nestor recebeu de Joao Rojas na ponta esquerda, chegou à linha de fundo e cruzou rasteiro. Luciano apareceu sozinho na grande área e tocou de primeira para balançar a rede de Weverton.

Fim de jejum são-paulino

O São Paulo encerrou um jejum de 16 anos sem ganhar o Paulistão. A equipe não sabia o que era vencer o torneio desde 2005, quando faturou o torneio sob o comando de Emerson Leão. Naquela ocasião, ele liderou o time na competição por pontos corridos e viu a equipe se sagrar campeã com um empate por 0 a 0 contra o Santos. Este é o 22º título do Tricolor no Paulistão — o Peixe tem o mesmo número de conquistas.

Luciano marca o quarto após desfalcar São Paulo no jogo de ida

Artilheiro do São Paulo na temporada passada, Luciano fez apenas o quarto gol pelo clube nesta temporada. O jogador já havia balançado as redes contra Inter de Limeira, Corinthians e Mirassol. Todos os jogos foram pelo Campeonato Paulista. O atleta não deu assistências em nenhuma de suas 14 partidas na temporada. Ele voltou ao jogo hoje depois de se recuperar de dores musculares e ser desfalque da equipe no fim de semana.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 2 x 0 PALMEIRAS
Motivo
: final do Paulistão 2021
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 23 de maio de 2021 (domingo)
Horário: às 16h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Neuza Inês Back
Quarto árbitro: Thiago Luis Scarascati
VAR: Márcio Henrique de Gois
Gols: Luan, aos 36 minutos do 1º tempo (1-0); Luciano, aos 31 minutos do 2º tempo (2-0)
Cartão amarelo: Liziero, Igor Gomes, Shaylon (São Paulo); Renan, Lucas Lima, Wesley (Palmeiras)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Léo; Igor Vinícius, Luan (Rodrigo Nestor), Liziero (William), Gabriel Sara e Reinaldo; Igor Gomes (Joao Rojas) e Pablo (Luciano). Técnico: Hernán Crespo

PALMEIRAS: Weverton; Luan (Gabriel Menino), Gómez e Renan; Mayke, Felipe Melo (Danilo), Danilo Barbosa (Patrick de Paula), Raphael Veiga (Gustavo Scarpa) e Victor Luis (Wesley); Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira

Futebol