PUBLICIDADE
Topo

Unidos da Tijuca: Lexa 'inventou moda' de pular e terá que imobilizar o pé

Rafael Godinho

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/02/2020 05h17

Lexa se tornou um dos assuntos mais comentados do Carnaval 2020 ao levar um tombo na segunda noite de desfiles do grupo especial, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (24). Em sua estreia como rainha de bateria da Unidos da Tijuca, a cantora se desequilibrou e caiu no final da avenida. Após o episódio, ela comentou o acidente em entrevista ao UOL.

"Dei o meu máximo e quis me entregar do início ao fim do desfile. Infelizmente, no final, fui inventar moda de dar um salto e caí, mas levantei rapidamente, mesmo morrendo de dor".

Ao sair da pista, Lexa precisou tirar o salto rapidamente: por conta da queda, ela torceu o pé. "Vou ter que imobilizar depois, mas hoje vou cumprir todos os meus compromissos", prometeu ela, sendo carregada nos ombros de um de seus funcionários, enquanto a arquibancada a ovacionava.

Lexa pé - Delmiro Junior/Brazil News - Delmiro Junior/Brazil News
Imagem: Delmiro Junior/Brazil News

Dedicada, ela deu entrevista na cabine da Globo e seguiu para o Camarote Quem O Globo, onde faria um show. "O Danilo Saraiva, editor-chefe da Quem, me deu a opção de não fazer a apresentação aqui hoje, mas não posso decepcionar meus fãs", justifica.

Lexa evitou se movimentar enquanto cantava, mas não deixou de rebolar o bumbum em "Combatchy", seu feat com Anitta, MC Rebecca e Luísa Sonza.

Comovido com o esforço da mulher, MC Guimê subiu ao palco e tomou o microfone: "Muitos aplausos para essa mulher incrível que lutou muito por sua carreira e por tudo o que conquistou. Tenho muito orgulho de você".

Já no camarim, ela recebeu o apoio da amiga Luísa Sonza, de Whindersson Nunes e de Kelly Key. Empolgada, Darlin Ferratry, mãe e empresária de Lexa, mostrava o celular da filha com inúmeras mensagens de carinho e apoio de famosas, dentre elas Xuxa e Luma de Oliveira. "Só tenho gratidão por todo esse amor por mim", conclui a cantora.

CarnaUOL