PUBLICIDADE
Topo

Blocos de rua

Cristo Redentor de BH abençoa bloco Pena de Pavão de Krishna

Bloco Pena de Pavão de Krishna fez piquenique natural antes do cortejo - Alexandre Guzanshe/Belotur/Divulgação
Bloco Pena de Pavão de Krishna fez piquenique natural antes do cortejo Imagem: Alexandre Guzanshe/Belotur/Divulgação

Miguel Arcanjo Prado

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

12/02/2018 12h23


Uma multidão de corpos azulados invadiu a até então pacata praça do Cristo Redentor do bairro do Barreiro, em Belo Horizonte, neste domingo (11).

Foi o desfile do Pena de Pavão de Krishna, ou PPK para os mais íntimos.

O bloco sempre busca lugares afastados do centro da capital mineira para realizar seus cortejos, inspirado em uma sonoridade que mistura raízes indianas com o ritmo afro do ijexá, em uma simbiose cultural.

Os integrantes pintam o rosto e o corpo de azul, em homenagem à deusa hindu Krishna, formando um tapete azulado pelas ruas.

Antes de sair, os foliões fizeram um piquenique coletivo com frutas, bolos e biscoitos naturais.

Na saída, os integrantes rezaram a oração de São Francisco de Assis, em uma ponte também com o catolicismo no Carnaval sincrético do PPK. Definindo seu Carnaval como luta sócio-política-cultural, o PPK fez circular durante o desfile um abaixo assinado pedindo a desapropriação de uma área verde para a criação do Parque Ecológico do Barreiro.

O documento será entregue ao prefeito de BH, Alexandre Kalil.

O Pena de Pavão de Krishna defende a preservação das águas e da natureza de uma forma geral.

O bloco chamou a atenção para a degradação do ribeirão Arrudas, um dos principais mananciais aquáticos de BH, atualmente poluído.