PUBLICIDADE
Topo

Bloco da Favorita: Guarda Municipal tem 5 carros quebrados e agente ferido

O Bloco da Favorita reuniu cerca de 300 mil pessoas em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro - ALLAN CARVALHO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
O Bloco da Favorita reuniu cerca de 300 mil pessoas em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro Imagem: ALLAN CARVALHO/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

Mariana Gonzalez

Do UOL, em São Paulo

13/01/2020 13h08

A Guarda Municipal do Rio de Janeiro teve cinco carros quebrados ontem, durante a passagem do Bloco da Favorita por Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro.

A assessoria de imprensa da Prefeitura relatou, em nota, que no final do desfile um grupo de foliões e ambulantes atacou agentes da Guarda Municipal que tentavam liberar a Avenida Atlântida.

"No momento da dispersão, uma equipe foi atacada por ambulantes e outras pessoas, que atiraram garrafas de vidro, pedras e outros objetos, quando os agentes atuavam para a liberação da via. A equipe precisou usar equipamentos de menor potencial ofensivo para conter o tumulto nas proximidades do Hotel Copacabana Palace", informou a Guarda Municipal.

Segundo o órgão, um agente ficou levemente ferido.

O colunista do UOL Leo Dias reportou ontem que a Guarda Municipal usou gás lacrimogêneo para ajudar na dispersão e que um hóspede do Copacabana Palace teria sido atingido por um objeto atirado na confusão enquanto aproveitava a piscina do hotel.

A Polícia Civil informou que 28 pessoas foram presas em flagrante durante a passagem do Bloco pelos crimes de tráfico de drogas, roubo e furto. Dois menos foram apreendidos.

Entre 12h e 00h de ontem, foram registrados 85 ocorrências de crimes durante o evento, ainda de acordo com a Polícia Civil.

O Bloco levou cerca de 300 mil para as ruas da cidade, segundo a organização do evento.

Pelo palco do Bloco da Favorita passaram MC Marcinho, Preta Gil, Letícia Lima, Thaila Ayala, Sheron Menezzes, Josie Pessoa, Ellen Jabour, Maria Joana e Camila Queiroz, entre outros famosos.

A operação de aberturas do Carnaval contou com o apoio de 231 agentes, que trabalharam no patrulhamento e nas ações de controle e fiscalização de trânsito na região dos blocos.

Batalha judicial

O Bloco da favorita enfrentou uma batalha judicial para desfilar ontem e chegou até a ser vetado pela polícia.

A Associação de moradores de Copacabana era contra o evento no bairro, mas a festa comandada pela promoter e relações públicas Carol Sampaio cumpriu as exigências e conseguiu levar o funk característico do evento para as areias.

Procurada ontem pela coluna Leo Dias, a assessoria de imprensa de Carol Sampaio disse que durante o evento tudo ocorreu bem e a confusão aconteceu mais de uma horas após o fim do bloco. A Riotur também destacou que a correria começou na dispersão do evento.

CarnaUOL