PUBLICIDADE
Topo

Bichos

Tudo o que você precisa saber para cuidar do seu pet

Pombo e chihuahua tornaram-se amigos em abrigo para animais com deficiência

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/10/2020 11h09

A Fundação Mia, uma ONG que resgata e cuida de animais nascidos com deficiência nos Estados Unidos, já era desde sua criação, em 2012, um lugar ímpar. Mas conseguiu tornar-se ainda mais especial no começo deste ano, depois que dois de seus residentes de espécies muito diferentes viraram melhores amigos.

Herman, um pombo, e Lundy, um chihuahua, conheceram-se depois que a ave chegou à instituição no começo deste ano. As fotos dos dois trocando carícias e brincadeiras renderam milhares de curtidas e comentários nas redes sociais nos últimos meses.

Rogers, o fundador da ONG, contou ao site americano People que já acolheu cães, gatos, cavalos, cabras e até um burro, e embora o atendimento a aves não seja tão comum, aceitou de imediato resgatar Herman quando recebeu um telefonema afirmando que o pombo estava imóvel há dias em uma concessionária. Herman provavelmente sofreu alguma lesão cerebral e não voltará a voar.

Já o chihuahua Lundy chegou à fundação quando tinha apenas quatro semanas, com uma paralisia que o impedia de caminhar. Rogers imaginava que a origem da paralisia fosse uma lesão na medula espinhal e quem com o auxílio de uma cadeira de rodas, Lundy poderia voltar a se locomover e encontrar um lar definitivo. Mas, infelizmente, o cãozinho acabou falecendo no mês passado.

"Não tenho certeza de como vamos funcionar hoje. Você, meu pequeno amigo, ficará para sempre guardado em meu coração", afirmou o dono da ONG em uma postagem no instagram da fundação.

Apesar de tudo, a amizade inusitada e que levou a mensagem de esperança da Fundação Mia para tantas pessoas continua a ser lembrada pelos fãs da dupla.