Comunicação ou manipulação? Qual o significado do ronronar dos gatos?

Gatos são animais que dividem opiniões. Alguns humanos acreditam que os bichanos são frios e interesseiros, enquanto outros têm uma convivência amorosa com eles. Mas, independente do seu lado, você imaginava que os felinos domésticos são capazes de nos manipular?

Alguns especialistas acreditam que sim, isso é possível —mas, calma lá, não de forma maliciosa, como muita gente pensa. "Gatos têm a capacidade de aprender com base em suas experiências e nas reações de seus tutores", explica Daniel Svevo, consultor da Pet Anjo, plataforma da Cobasi que intermedeia serviços como hospedagem e daycare para pets.

"Se um gato age de maneira específica e percebe que isso resulta em comida ou atenção, ele pode repetir o comportamento porque entendeu que isso funciona para atender às necessidades deles", explica Svevo.

Ou seja, nada muito diferente do que fazem outros pets, como os cachorros. O que muita gente chama de "manipulação" é, na verdade, uma maneira natural de se comunicar da forma como conseguem. "É mais uma questão de se adaptar aos comportamentos que funcionam do que uma manipulação consciente", diz o especialista

E como ele fazem isso?

Ronronando. Assim como os cachorros e outros animais domésticos que se aproximaram do homem ao longo dos séculos, os gatos também aprenderam formas de vocalizar e comunicar aos tutores que precisam de alguma coisa.

"Fisiologicamente falando, o ato de ronronar consiste na passagem do ar na laringe e é feito com a boca fechada, sendo uma forma de comunicação e reconhecimento entre a mãe e o filhote sem atrair muita atenção, pois os gatos podem ser tanto predadores como presas", explica Valéria Natascha Teixeira, médica veterinária e professora do curso de medicina veterinária da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná).

Na prática, esses animais foram capazes de entender que, quando acionam o "motorzinho" perto de seus tutores, conseguem alguma coisa. "Gatos são muito observadores, gostam de rotina e de controlar o seu território", afirma Teixeira. "Não seria errado dizer que eles estão, de certa forma, 'adestrando' seus tutores para realizarem tarefas importantes, como alimentá-los, limpar a caixa de areia ou até brincar", diz.

Essa ideia é reforçada por um estudo realizado pela Universidade de Sussex, na Inglaterra. Os pesquisadores descobriram que os gatos aprenderam a usar um ronronar específico, com a frequência semelhante ao do choro de um bebê, para chamar a atenção dos tutores.

Continua após a publicidade

"É um som mais agudo, com mais urgência, que tende a despertar a sensibilidade dos humanos", explica a médica veterinária. Assim, os cientistas notaram que os gatos exageravam nesses sons quando percebiam que eram atendidos mais rapidamente pelos tutores.

Vale dizer, no entanto, que os felinos também usam outras formas de comunicação com seus companheiros humanos. Miar, trinar ou chilrear (uma espécie de mistura entre miado e ronronar), uivos e até silvos (quando estão irritados) são vocalizações comumente utilizadas por eles para conversar e expressar suas vontades e seu humor (ou a falta dele).

Ronronar tem outros significados

A maioria dos gatos é capaz de ronronar, mas alguns podem não fazer isso ou fazer pouco se passaram a primeira infância longe das mães, com quem aprendem a fazer o som. Curiosamente, outros felinos também ronronam, como o lince, a onça parda e o guepardo, mas não o leão e o tigre —que têm uma estrutura vocal diferente, para poderem rugir.

Algumas pessoas acreditam que o ronronar também teria propriedades terapêuticas, o que pode ser verdade —mas ainda requer mais estudos para entender como esse mecanismo funciona. "A frequência do ronronar é baixa, entre 25 e 150 Hertz. Algumas pesquisas já mostraram que sons nessa frequência têm o poder de melhorar a cicatrização e a densidade óssea", afirma a médica veterinária Daniela Formaggio, especialista em felinos do Hospital Veterinário Taquaral, em Campinas, no interior de São Paulo.

E, como forma de comunicação e de chamar a atenção, o ronronar também pode ser usado em outras situações. Algumas delas são:

Continua após a publicidade
  • Criar vínculo: os gatos aprendem a ronronar com suas mães ainda filhotes, criando um forte vínculo de afeto e de reconhecimento mútuo.
  • Felicidade e relaxamento: se o gato ronrona quando está no colo ou recebendo carinho, por exemplo, é uma forma de demonstrar que está feliz e relaxado.
  • Pedir alguma coisa: quando o ronronar fica mais alto ou insistente, o gato pode estar pedindo algo, como atenção, carinho ou comida.
  • Medo, estresse ou dor: ao ronronar nessas situações, acredita-se que o gato esteja tentando se acalmar, amenizar a dor ou, ainda pedir ajuda.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes