PUBLICIDADE

Topo

Podcast

Sexoterapia

A sexóloga Ana Canosa e a jornalista Marina Bessa conduzem o papo sobre sexo e relacionamento.


Sexoterapia

Sexoterapia#23: "Não era ciúme. Ele tinha inveja da minha liberdade sexual"

Mais Sexoterapia
1 | 25
Siga a Universa no

de Universa

26/06/2020 04h00

Como distinguir o ciúme da inveja, quando se tratam de relacionamentos íntimos? Para Ana Canosa, terapauta sexual e apresentadora do podcast Sexoterapia, existe uma linha muito tênue entre os dois sentimentos. "A inveja é prima do ciúme", diz. Ela explica que, às vezes, o que percebemos como ciúme, no fundo pode ser inveja, e vice-versa. "Se eu tenho um parceiro muito bonito e interessante, posso entender como ciúme o que sinto em relação à sedução que ele exerce nas outras pessoas. Mas, na realidade, eu posso é estar sentindo inveja de não ser assim também", conclui.

Dos pecados capitais, a inveja talvez seja o mais difícil de admitir, mas todo mundo o experimenta em algum momento. Esse sentimento é normalmente despertado quando comparamos nossa vida e a dos outros e nos achamos em desvantagem em algum aspecto.

Ciúme x inveja

O relacionamento vivido pela professora Mariana, 35, de Florianópolis, pode exemplificar a mistura desses dois sentimentos. Ela conta que conheceu um cara por meio de um aplicativo, e que a relação já começou cheia de tesão. "Logo depois de dar match, a gente já estava trocando nudes e fazendo sexo virtual", lembra. Mas como moravam em cidades diferentes, demoraram três meses até se encontrarem pela primeira vez. E a química foi tão boa, que já fizeram planos de morar juntos dali a seis meses.

"Quando ele veio morar comigo, começou o pesadelo. Aquele homem divertido, leve e cheio de energia sexual virou um machista louco e ciumento. Ele começou me questionando se eu transava com todos os caras na primeira vez como transei com ele. Depois só foi piorando", diz. Ele questionava o passado dela e o presente sexual dela. "Por mais irônico que seja, a mesma relação que começou por causa da minha liberdade sexual, terminou por causa dela também", conclui.

Ana Canosa diz que essa inveja da liberdade sexual alheia é muito comum, pois essa é uma conquista ainda muito difícil de alcançar. "Quantos desejos você tem que, de fato, realiza? Quantas fantasias você admite para você mesmo e para a seu parceria?", questiona. Segundo a sexóloga, nossa limitação sexual faz com que a gente sinta inveja de quem se expressa de maneira livre. E a melhor maneira de lidar com esse tipo de invejoso é se afastar dele, como fez Mariana. "Estava me sentindo tão reprimida, com tanto medo de ser julgada, que parei de sentir vontade de transar com ele, de estar com ele".

Acompanhe o Sexoterapia

Inveja é o tema do vigésimo terceiro episódio do podcast Sexoterapia, que em sua terceira temporada vai falar do sexo e os sete pecados capitais. Nesse episódio, as apresentadoras Marina Bessa, editora chefe de Universa, e Ana Canosa, sexóloga, recebem a jornalista Martha Mendonça, do site de humor Sensacionalista.

Sexoterapia está disponível no UOL, no Youtube de Universa e nas plataformas de podcasts, como Spotify, Apple Podcasts, no Castbox e Google Podcasts.

Sexoterapia