PUBLICIDADE

Topo

Podcast

Sexoterapia

A sexóloga Ana Canosa e a jornalista Marina Bessa conduzem o papo sobre sexo e relacionamento.


Sexoterapia

Sexoterapia #46: Como resgatar o erotismo no casamento depois de ter filhos? Veja 7 dicas

05/03/2021 04h00

"Quando temos filhos, há um encolhimento quase palpável de tudo ao redor: o diálogo diminui, o sexo se esvai, o tempo se apressa e a vida de antes parece um passado tão distante que a saudade nos atravessa de forma devastadora. E como as coisas são complexas e bonitas, há um tanto de amor e um tanto de dor morando junto com aquela nova família. Conseguir atravessar esse túnel de mãos dadas é um desafio enorme para os casais e seguir juntos depois da travessia também, porque é preciso ter disciplina para abrir mão das feridas abertas no processo."

Assim a educadora parental Lua Barros, mãe de 4 e casada há 14 anos, escreveu em seu Instagram sobre o processo de manter o casamento depois do nascimento dos filhos. O tema foi discutido no episódio 46 do podcast Sexoterapia, que teve Lua como convidada. Veja a conversa completa no vídeo acima.

Segundo Ana Canosa, sexóloga e apresentadora do podcast, essa fase talvez seja a mais desafiadora na vida de um casal. "Temos que dar conta da prole, nos cobramos o tempo todo com o nosso ideal de maternidade, estamos doidas para resgatar um pouco da nossa autonomia e ainda temos que olhar para a relação — muitas vezes não sobra tempo pra isso", diz.

Ana e Lua apontam alguns caminhos para a preservação ou para o resgate da vida erótica do casal:

1. Não deixe que o amor pelo seu filho exclua o seu parceiro. Tente preservar seu espaço de intimidade, a conversa (com temas outros que não apenas filhos) e a cumplicidade.

2. Busque outras fontes de prazer além da maternidade. O desenvolvimento dessa autonomia favorece sua autoestima e sua relação com o mundo exterior — tanto melhor para o erotismo.

4. Converse com sua parceria, diga do que gosta, do que sente falta. O canal de diálogo aberto é fundamental para atravessar as constantes reconstruções de um casamento.

3. Priorize o seu desejo sexual — não é preciso esperar para o momento perfeito, cenas eróticas e altos romantismos. Mesmo que simples e rápido, o sexo é importante para aguçar o desejo, trazer prazer físico e manter a intimidade com a parceria.

5. Procure resgatar as lembranças eróticas com a sua parceria, para que ela volte a ser a pessoa por quem você sentia tesão, e não apenas o pai ou a mãe dos seus filhos.

6. Busque combinados sobre a criação dos filhos com sua parceria, para que as pequenas questões do dia a dia não virem um cavalo de batalha, em que se está o tempo todo buscando a razão. A agressividade e a falta de sintonia acabam com o desejo.

7. Cobre e abra caminho para que seu companheiro divida com você as responsabilidades relacionadas à casa e à criação dos filhos: a admiração é um propulsor do desejo.


Para saber mais:

Livros: Eu não nasci mãe (Lua Barros); Mulheres não são chatas, mulheres estão exaustas (Ruth Manus); Mães arrependidas (Orna Donath)

Filme: Tully

Podcast: Calcinha Larga (Spotify)

Série: Mira lo que has hecho (Movistar)

Acompanhe o Sexoterapia

Filhos pequenos é o tema do quinto episódio da sexta temporada do podcast Sexoterapia, que trata da sexualidade nas diferentes fases da vida.

Nesse episódio, as apresentadoras Marina Bessa, jornalista, e Ana Canosa, sexóloga, recebem a educadora parental Lua Barros.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Sexoterapia, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube —neste último, também em vídeo.

Sexoterapia