PUBLICIDADE

Topo

Podcast

Sexoterapia

A sexóloga Ana Canosa e a jornalista Marina Bessa conduzem o papo sobre sexo e relacionamento.


Sexoterapia #21: "No isolamento, voltei a ser compulsiva por sexo"

12/06/2020 04h00

A compulsão por sexo virtual desenvolvida pela assistente administrativa Haidê, de 41 anos, começou no ano passado, no período de três meses em que ela ficou imobilizada por causa de uma fratura. A paulistana contou ao podcast Sexoterapia que, como morava sozinha, estava solteira e não podia sair de casa, começou a entrar em apps de relacionamento para conhecer homens e mulheres. "A princípio, a gente só conversava, mas aos poucos a coisa foi evoluindo para assuntos mais picantes, até que chegamos ao sexo virtual", relatou. "Logo tudo aquilo foi virando uma espécie de doença. Eu desejava sexo virtual diariamente. E não consegui parar mesmo depois de liberada para sair de casa."

Madrugadas no computador

Haidê conta que conseguiu diminuir um pouco esse ritmo quando começou a namorar, mas que a compulsão voltou com tudo na quarentena, mesmo transando virtualmente com o namorado. "Voltei a passar madrugadas fazendo sexo com estranhos pela internet. Estou pensando em procurar ajuda, porque mesmo sentindo prazer, me sinto envergonhada com essa atitude", afirma.

Apesar de a classificação como transtorno da compulsão sexual ainda ser controversa, a recomendação dos especialistas é a de procurar ajuda se essa dinâmica está atrapalhando a vida da pessoa. "Um comportamento se torna um transtorno se envolve sofrimento para a pessoa ou para os outros, se causa prejuízo profissional, financeiro ou afetivo", explica a sexóloga Ana Canosa, apresentadora do podcast. "Não tenha vergonha de procurar ajuda."

O conselho se aplica a todos aqueles que, como Haidê, estejam lidando, neste momento de dificuldade imposto pela pandemia, com essa gula que elas nunca lidaram antes. A gula, esse desejo excessivo por obter algum tipo de prazer, seja por meio da comida, da bebida ou do sexo, é um dos pecados capitais, tema da terceira temporada do Sexoterapia.

Compulsão e pandemia

O isolamento social imposto pela quarentena fez com que mais pessoas desenvolvessem essa gula por sexo, de acordo com levantamento dos Dependentes de Amor e Sexo (Dasa), programa de assistência a pessoas que sentem esse tipo de compulsão. "Essa pandemia tem nos mostrado que não temos controle sobre nada, o que impulsiona e mexe com várias angústias. A maior parte de nós não é capaz de lidar com isso", conclui Ana.

Acompanhe o Sexoterapia

Gula é o tema do vigésimo primeiro episódio do podcast Sexoterapia, que em sua terceira temporada vai falar do sexo e os sete pecados capitais. Nesse episódio, as apresentadoras Marina Bessa, editora chefe de Universa, e Ana Canosa, sexóloga, recebem a cartunista Bruna Maia, dona do perfil do Instagram @estarmorta.

Sexoterapia está disponível no UOL, no Youtube de Universa e nas plataformas de podcasts, como Spotify, Apple Podcasts, no Castbox e Google Podcasts.

Sexoterapia