PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Desodorante sem alumínio: vale a pena entrar nessa onda?

Versões mais naturais de desodorantes chegam ao mercado - iStock
Versões mais naturais de desodorantes chegam ao mercado Imagem: iStock

Karina Hollo

05/07/2021 04h00

O odor corporal é resultado da mistura de bactérias da pele com o suor. Os antitranspirantes inibem uma função corporal normal, que é o suor, usando um ingrediente ativo: sais de alumínio. Já os desodorantes naturais não contêm esse ingrediente. São formulados para controlar o mau odor com substâncias que absorvem bactérias, como o bicarbonato de sódio. Enquanto alguma polêmica envolve o primeiro, a segunda categoria vem crescendo nas prateleiras.

Desodorante X antitranspirante

A função do desodorante é reduzir a quantidade de bactérias e a umidade nas axilas. "Ele traz substâncias antissépticas, como álcool ou triclosan, que vão inibir a proliferação bacteriana e diminuir o cheiro desagradável", diz a dermatologista Fabiana Seidl, do Rio de Janeiro. Já os antitranspirantes possuem sais de alumínio na composição e inibem a eliminação de suor pelas glândulas sudoríparas.

"Os desodorantes que contêm alumínio possuem eficácia por serem cátions, ou seja, íons com carga positiva que levam à coagulação de proteínas. Esse complexo bloqueia a saída das glândulas sudoríparas, evitando assim, a exteriorização do suor", explica a farmacêutica Karina Soeiro. Além disso, em peles mais sensíveis, pode provocar reações locais, como irritação e escurecimento da pele.

Fabiana ressalta que os desodorantes sem alumínio são indicados para pessoas com a pele sensível, que não toleram álcool ou parabenos - já que essas substâncias podem causar mais reações alérgicas. "Para as pessoas mais sensíveis existe o óxido de magnésio, que ajuda a diminuir a umidade, mas não é um antitranspirante", fala a médica.

O perfume, por sua vez, fica por conta dos óleos essenciais, caso da lavanda. Em geral, as fórmulas são mais sustentáveis e, por isso, também dispensam fragrâncias sintéticas.

A polêmica sobre os antitranspirantes

Há muito se fala sobre ingredientes suspeitos nos cosméticos — e o conceito de clean beauty se apropriou dessas discussões. Há correntes que cobram mais informações sobre o efeito de certas substâncias no organismo após anos e anos de exposição, entre elas os sais de alumínio. De todo modo, os produtos industrializados encontrados, hoje, nas prateleiras das farmácias, mercados e perfumarias passaram pelo crivo das agências regulatórias. Enquanto isso, a ciência avança em busca de mais respostas.

"Existem estudos clínicos que dizem que o alumínio pode ser tóxico em alguns níveis", diz a farmacêutica. Para certas pessoas, apresenta um caráter mais irritativo, por exemplo. "Os desodorantes sem alumínio, portanto, são alternativas para todos que queiram evitar a exposição desnecessária a ele", reflete.

Se você está procurando por frescor durante todo o dia e proteção contra odores, mas não necessariamente precisa ou quer a proteção contra suor que um antitranspirante mais eficaz oferece, você pode escolher usar um produto apenas desodorante. Se quer se manter seca, o ideal são mesmo os antitranspirantes ou até tratamentos clínicos.

A transição

Quem tem costume de antitranspirante pode estranhar as semanas iniciais usando apenas desodorante, mas é só uma questão de tempo até que o organismo se adapte. Nos primeiros dias, vale evitar tecidos sintéticos ou que marquem a transpiração a fim de percorrer o caminho com um pouco mais de conforto.

Desodorantes sem alumínio para experimentar

Kit "Adeus Desodorante", Visto Bio, R$ 298
São dois sprays que, unidos e seguindo um protocolo de uso, prometem deixar a microbiota balanceada, eliminando o mau cheiro. Estima-se que cada frasco renda 200 aplicações.

Desodorante Aerosol Antiperspirantes Zero Alumínio, Giovanna Baby, R$ 23,90
Vegano e sem álcool, apresenta jato seco. Traz manteiga de manga de efeito hidratante e vitamina E com ação antioxidante na mistura. Também pode ser usado por adolescentes.

Desodorante Verbena em Creme, L'Occitane, R$ 100
om o toque seco, é livre de alumínio e álcool. Tem 94% de ingredientes de origem natural e promete 48h de eficácia. Na fórmula, ostenta extrato de verbena e manteiga de karité, que tratam a pele da axila.

Desodorante Puro Conforto (Jasmim+Lírio), Physalis, R$ 25
Fórmula vegetal, vegana, livre de crueldade animal, e com aroma fresco. Não obstrui os poros, contém ativos que evitam que as bactérias se proliferem durante o dia e ainda leva prebióticos, que auxiliam na manutenção da barreira cutânea.

Desodorante Mineral Verdan, EHM, R$ 39,90 (10 ml)
Tem propriedades adstringentes, antissépticas e bactericidas para neutralizar odores. Não tem fragrância, nem alumínio, parabenos ou corantes sintéticos. O fabricante também promete que não mancha a roupa.

Beleza