PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Consegui aceitar e valorizar minha aparência sem seguir padrões, diz Thelma

Thelma de Assis testa máscara em post sobre o produto em seu Instagram - Reprodução/Instagram
Thelma de Assis testa máscara em post sobre o produto em seu Instagram Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa

26/06/2020 04h00

A médica e passista Thelma de Assis ganhou protagonismo e abocanhou o prêmio de R$ 1,5 milhão do BBB20, uma edição considerada histórica, em meio à ascensão da força de duas lutas identitárias fortes: gênero e raça. Com o equilíbrio entre se manter tranquila mas não se omitir em discussões relevantes, ela conquistou o país.

É com essa mesma maturidade que ela fala da sua relação com o corpo. "Com outras mulheres ao longo da vida eu consegui enxergar, aceitar e valorizar minha aparência física de forma genuína e sem precisar seguir nenhum padrão", diz ela a Universa.

Entre os frutos colhidos pós-programa, está uma campanha para a gigante francesa de produtos de beleza da L'Oréal Paris, ao lado de outras celebridades como Agatha Moreira, Taís Araújo, Luiza Possi e Vitória Strada. "É a oportunidade de levar representatividade para todas as pessoas que, como eu, buscam valorizar o que tem de melhor, inclusive a beleza", diz ela.

A médica lutou contra as espinhas quando mais nova e conta que, até hoje, o combate à acne é o seu principal cuidado com a pele. "Eu passei vários anos da minha vida, entre adolescência e início da vida adulta, fazendo tratamentos contra acne e hoje consegui um resultado satisfatório", conta.

Além de produtos contra a acne, ela conta que ao menos uma vez por semana aplica alguma máscara facial para hidratar e rejuvenescer a pele —e anunciou uma delas em rede social. "Eu também faço todos os dias meu ritual de skincare noturno, para tirar a maquiagem e todos os resíduos da pele, além de sempre passar algum produto que ajude a diminuir manchas e olheiras", diz Thelma.

Ex-BBB Thelma de Assis em imagem de campanha para a L'Oreal - Divulgação - Divulgação
Ex-BBB Thelma de Assis em imagem de campanha para a L'Oreal
Imagem: Divulgação

Base e protetor solar é seu item principal

Por ser negra e ter pele oleosa, Thelma, como tantas outras mulheres, já enfrentou dificuldades para encontrar maquiagem que se adequasse ao tom e ao tipo de pele. "Durante muito tempo, foi difícil achar bases no tom ideal para minha pele e que não piorassem a oleosidade. Hoje, já encontro com mais facilidade", diz ela, que elege a base com proteção solar como o item essencial em sua prateleira. "Minha base é com protetor solar associado, porque é importante proteger a pele sempre", fala.

No reality, o corpo definido e o bom condicionamento físico, que a fez vencer uma prova de resistência das mais longas, chamavam a atenção. "Nos últimos anos, me descobri intolerante à lactose e aí comecei a regrar mais a minha dieta, que hoje é mais balanceada, porque a alimentação ruim e com muitos componentes que contêm lactose acabavam interferindo no meu corpo", afirma. "Eu me sentia mais inchada e até a pele ficava mais irritada. E com a alimentação mais regrada não, eu me sinto mais disposta."

Thelma diz que, após o furacão BBB que passou em sua vida, voltar a se exercitar e manter a alimentação em dia ainda está sendo um processo. "Ainda não consegui voltar 100%, mas é um dos meus objetivos até no máximo o mês de julho, assim como a atividade física, que eu praticava quase todos os dias da semana e agora, pós reality, ainda não voltei. Mas, mesmo em isolamento social, julho é o meu limite", garante.

Sororidade

A palavra sororidade foi usada por uma das aliadas de Thelma, a cantora Manu Gavassi no programa de TV e é também o tema da campanha institucional da L'Oréal Paris da qual Thelma participa. Como mulher negra, Thelma conta que sua luta feminista sempre foi associada ao combate ao racismo. "Em toda minha vida, eu sempre bati de frente com situações racistas e machistas. São lutas presentes na vida da mulher negra e que não se dissociam, mesmo dentro de um reality show", diz ela.

A ex-BBB saiu de um isolamento muito vigiado direto para outro, o social, ao qual a sociedade se submete na luta contra o coronavírus. Ela conta que os tempos têm sido de reflexão.

"O isolamento me fez refletir internamente. Aprendi a valorizar mais as coisas que antes tinham um significado de rotina: o sol, a natureza, momentos em família, reunião com amigos —os abraços têm feito muita falta. E também passei a valorizar muito mais minha saúde e minha profissão", diz a médica.

Beleza