Topo

Radar


"Streets of Rage 4" fica ainda melhor com a volta de Yuzo Koshiro

Divulgação
Imagem: Divulgação

Makson Lima

Colaboração para o START

27/07/2019 04h00

"Streets of Rage 4", a continuação da aclamada série dos anos 90, foi anunciado em agosto de 2018 e dividiu opiniões. Alguns não curtiram o visual repaginado dos protagonistas, outros elogiaram bastante o estilo de arte. Desde então tivemos poucas novidades sobre o jogo, até que recentemente os produtores anunciaram que o mestre Yuzo Koshiro estava de volta.

Koshiro tem nome garantido na playlist de quem curte trilha sonora de videogame. A importância do cara foi gigante, tanto que seu nome foi creditado na tela inicial dos jogos da franquia "Streets of Rage", algo sem precedentes na indústria.

Yuzo Koshiro e Motohiro Kawashima estão de volta em "Streets of Rage 4" - Divulgação
Yuzo Koshiro e Motohiro Kawashima estão de volta em "Streets of Rage 4"
Imagem: Divulgação

A cena das discotecas e música eletrônica do Japão do final dos anos 80, começo dos anos 90, serviu de inspiração e influência tanto ao compositor, quanto a seu parceiro de chiptune, Motohiro Kawashima. Ambos retornam para a franquia, mais de vinte e cinco anos depois, trazendo parcerias de peso, e nós aproveitamos para listar nossas músicas preferidas para ir entrando no clima do jogo.

Essa primeira música, de "Streets of Rage 2", tem algo de assustadoramente sensual. É incrível como a trilha de "Streets of Rage" conversa com a proposta da Sega para seu Mega Drive: contemporâneo, voltado a juventude da época e não para a família, como a concorrência. "Sega sempre fez o que a Nintendon't", já dizia a campanha de marketing.

Como relembrar é viver, o trabalho de Koshiro em "ActRaiser", antes mesmo de "Streets of Rage", continua sendo um dos pontos altos de sua carreira. Outros destaques são a longeva franquia Ys, sua contribuição marcante a "Shenmue" e a parceria com Michiru Yamene em "Castlevania: Portrait of Ruin". Marcou época também em "The Revenge of Shinobi", mostrando ao mestre Yasuhiro Kawakami, do primeiro "Shinobi", o quanto entendia do assunto.

Só que a trilha sonora de "Streets of Rage 4" traz ainda mais surpresas, e o vídeo dedicado a revelar tais surpresas vem com uma outra informação valiosa para quem curte história dos videogames. Yoko Shimomura, uma das mais respeitadas compositoras das diversões eletrônicas, responsável pela trilha de jogos como "Kingdom Hearts", "Super Mario RPG" e "Parasite Eve", também se juntou ao time.

Quanto à curiosidade histórica, o desafio imposto a Koshiro para o lançamento do primeiro "Streets of Rage" era o de criar algo ainda mais impactante que um tal de "Street Fighter II", outra obra-prima de Shimomura. O concorrente direto do jogo seria "Final Fight", mas a popularidade de Street era tão monstruosamente gigantesca, que não havia como fugir: o tema do Guile já combinava com qualquer coisa desde aquela época.

Agradeça à Brave Wave Music por essa parceria tão inusitada quanto espetacular. Um dos responsáveis pela gravadora é uma figura conhecida da indústria, Alex Aniel, que reforçou em seu Twitter a honra e privilégio por fazer parte da empreitada.

"Feliz por revelar, finalmente, que estou supervisionando a produção da trilha sonora de Streets of Rage 4 com os compositores Yuzo Koshiro, Motohiro Kawashima, Yoko Shimomura e Keiji Yamagishi"

No melhor esquema "Super Smash Bros.", que também reúne grandes compositores dos games para suas trilhas, "Streets of Rage 4" ainda vai contar com ninguém menos que Hideki Nagamura, o criador da trilha sonora de "Jet Set Radio", uma das mais memoráveis da Sega, e Keiji Yamagishi, da trilogia "Ninja Gaiden" de NES.

Mas e o jogo?

Se tudo indica que a trilha sonora de "Streets of Rage 4" vai ser incontestável, o que podemos dizer do jogo?

Por um lado, vemos que o renascimento dos jogos de porradaria já ficou para trás. A explosão de "Castle Crashers" em 2008, desencadeou uma série de outros jogos do gênero, como "Scott Pilgrim vs. The World: The Game" (2010) ou então "Mother Russia Bleeds" (2016), mas ficou por aí.

"Wonder Boy: The Dragon's Trap" é um belo game das mesmas equipes envolvidas em "Streets of Rage 4" - Divulgação
"Wonder Boy: The Dragon's Trap" é um belo game das mesmas equipes envolvidas em "Streets of Rage 4"
Imagem: Divulgação

Por outro lado, se você jogou algum outro game da Dotemu e Lizardcube, as desenvolvedoras francesas responsáveis pelo novo "SoR", há concordar comigo que o projeto não poderia estar em mãos mais competentes e apaixonadas. "Wonder Boy: The Dragon's Trap", por exemplo, é um remake de "Wonder Boy III", de Master System. E que remake maravilhoso! Aprovado, inclusive, pelo criador da franquia, Ryuichi Nishizawa.

Sendo assim, acho que já dá para ficar tranquilo quanto à qualidade do jogo novo. E enquanto esperamos o lançamento ou mais novidades, você pode conferir o vídeo de bastidores em que Yuzo Koshiro e seus "parças" falam de "Streets of Rage 4" (YouTube, com legendas em inglês).

Para ficar por dentro de mais notícias, gameplays insanos e também trocar uma ideia com o START, é só seguir a gente no Twitter e no Instagram!

Mais Radar