PUBLICIDADE
Topo

Bichos

Tudo o que você precisa saber para cuidar do seu pet

Cão cego ganha amizade improvável de ganso: 'Exemplo de companheirismo'

Heloísa Barrense

De Nossa, em São Paulo

06/10/2021 14h14Atualizada em 07/10/2021 08h32

Uma amizade peculiar entre um ganso e um cachorro cego chamou atenção do casal Alonso e Angela Alpino, respectivamente de 59 e 51 anos. Os dois, que residem em Vitória, são proprietários de um sítio no município de Santa Teresa, que visitam ao menos uma vez por semana, e notaram o crescimento de um vínculo especial entre Thor, um labrador de 3 anos, e a ave - ainda sem nome - que foi doada por uma moradora da região.

Alonso conta que a chegada do ganso aconteceu há quatro meses, mas que só recentemente percebeu que os animais viraram verdadeiros amigos. "Uma vizinha que tem pousada próxima e, ao notar que o local não tinha água suficiente, resolveu doar um casal de gansos para nós, já que nosso sítio fica numa parte mais baixa, com mais água", explica o aposentado a Nossa.

O sítio, localizado no turístico Circuito Caravaggio, já é casa de mais 12 patos, além de Thor, que tem um lugar especial longe da estrada para brincar em segurança, conforme conta Alonso.

De uns dois meses para cá, a gente começou a notar a presença mais constante do ganso ali na frente do canil do Thor. Ele ficava choramingando, pedindo atenção, então o ganso saia do lago e ia correndo para lá, com asas abertas, para ficar com ele, como que conversando. O Thor não enxerga, mas parece que a presença do ganso transmite uma certa tranquilidade. Ele olha na direção dele e fica quietinho

ganso - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

O casal passou a observar o comportamento dos dois animais com mais frequência e notou que, mesmo se Thor não uivasse, o ganso sempre ia em algum momento em sua direção. Recentemente, quando o casal se preparava para passear com Thor, Alonso diz que o ganso se aproximou, demonstrando preocupação. "Quando chegamos ao canil, o Thor ficou latindo por conta da coleira e nesse momento o ganso chegou correndo e ficou observando. Parecia que dizia: 'O que vocês vão fazer com ele? O que está acontecendo?'", relembra Alonso.

Os flagras da relação entre Thor e o ganso também foram registrados por outras pessoas.

No começo, parecia ser uma coisa por acaso. Mas passamos a ter relatos também de outras pessoas: do caseiro, dos hóspedes que recebemos quando alugamos o sítio... Eles falavam que viam a mesma coisa que a gente

Thor foi adotado ainda filhote pelo casal. Na ocasião, a família não havia percebido que ele era cego. "Nossa filha sabia que queríamos um cão no sítio e nos indicou alguns amigos que estavam doando filhotes de labrador. Tinham vários, mas o que mais gerou sintonia conosco foi o Thor. Ele tinha um mês, era muito pequenininho e ficava dentro de casa", conta o aposentado.

A percepção da condição de Thor veio quando ele já tinha cerca de três meses. "Ele vivia caindo, tropeçando nas coisas, enfiando a carinha na parede. Nós jogávamos a bola e ele ia para o outro lado. Começamos a notar que os olhos eram meio esbranquiçados e levamos na veterinária e no oftalmologista, que confirmou a deficiência."

cachorro - Arquivo pessoal/Alonso Alpino - Arquivo pessoal/Alonso Alpino
Alonso e Angela ao lado de Thor com ainda seis meses
Imagem: Arquivo pessoal/Alonso Alpino

Além de Thor, o casal ainda cuida de outro animal cego no sítio, a gata Mel. "Ela se aproximou e nós fomos dando comida. Com isso acabamos conquistando a confiança dela e ela acabou ficando ali. Ela já era cega de um olho e, com o tempo, começou a desenvolver problema no outro. Nós levamos numa faculdade veterinária na cidade e foi feita uma cirurgia, com isso ela recuperou a visão e agora só enxerga com um olho - e se vira muito bem", diz Alonso.

No entanto, a relação de Thor e do ganso foi a que mais chamou atenção. A família ainda não escolheu um nome para a ave, mas para Alonso, "Capitão" é o favorito. Na lista, ainda há nomes como "Amigo", "Buddy" (amigo, em inglês), Belo e até mesmo Darth Vader, uma referência à trilogia "Star Wars".

A gansa, por sua vez, também deve receber um nome - ainda mais porque é possível que se transforme em mamãe em breve. Alonso conta que ela está colocando vários ovos na água e que o seu companheiro fica no entorno para protegê-la. Entretanto, apesar das crias, a ave não deixa de visitar o amigo no canil.

Dá um certo encantamento porque isso vindo de animais é um exemplo para nós seres humanos de amizade, de solidariedade e companheirismo. Muitas vezes nós somos seres ditos 'racionais' e não temos tão presente esses sentimentos que eles, ditos 'irracionais', demonstram