PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Após estar perto do adeus, André ganha espaço no Flu e é elogiado por Roger

André, volante do Fluminense, ganhou espaço no elenco após quase ser negociado com o Botafogo - Mailson Santana/Fluminense FC
André, volante do Fluminense, ganhou espaço no elenco após quase ser negociado com o Botafogo Imagem: Mailson Santana/Fluminense FC

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

19/06/2021 04h00

Do quase adeus aos elogios do técnico Roger Machado, o volante André ganhou espaço no elenco do Fluminense e, agora, desponta como opção à ausência de Yago Felipe, um dos destaques da equipe, para o duelo com o Fortaleza, amanhã (20).

Cria do Tricolor, o jogador não vinha tendo muitas oportunidades no início da temporada e, há quase três meses, esteve perto de um acerto com o rival Botafogo, que procurava reforços para o setor. À época, o Tricolor chegou a superar algumas rusgas com a diretoria alvinegra para avançar nas conversas.

No começo de maio, porém, Hudson teve uma grave lesão no joelho direito e o curso desta caminhada mudou. O Flu desistiu de negociar André e, na ocasião, já o relacionou para o duelo com o Junior Barranquilla, da Colômbia, pela Libertadores. Capitão nas categorias de base, o camisa 35 passou a brigar por vaga com Yago, Martinelli e Wellington — Yuri foi para o Cuiabá pouco depois e Metinho, liberado recentemente para se apresentar ao Troyes, da França, que pertence ao Grupo City, estava no sub-23.

Wellington, que chegou às Laranjeiras em meio a um pacotão de reforços, vinha sendo a primeira opção quando havia problemas no setor, mas vê a concorrência aumentar e o treinador pensar também em outras alternativas.

Wellington, volante do Fluminense - Lucas Merçon / Fluminense F.C. - Lucas Merçon / Fluminense F.C.
Imagem: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

"O André está merecendo uma oportunidade também. E ela viria no decorrer dos jogos, porque, de fato, ele tem treinado bem. Ele se capacitou para estar entre nossas opções. Por vezes, tenho optado em não fazer o banco com dois volantes com a mesma característica, pensando que, em uma emergência, posso ter o Wellington, o Calegari para uma segunda função, e pesando mais o banco no meio para o ataque. Mas o André está próximo, sim, de receber uma oportunidade, porque está treinando bem", disse Roger, após a vitória sobre o Santos.

A ausência de Yago abre uma lacuna importante no time. O volante vem sendo destaque em 2021 e se tornou peça-chave para o esquema desenhado pelo comandante tricolor. Até aqui, ele esteve em 23 partidas, 1.751 minutos e três gols — um deles contra o River Plate, na Argentina.

Diretoria olha o mercado

Em entrevista coletiva concedida ontem (18), quando fez um balanço dos dois anos de gestão, o presidente Mário Bittencourt não descartou a chegada de novos nomes para o elenco. Ao falar sobre o tema, lembrando que ainda há um lastro na folha salarial, o mandatário lembrou a utilização de jovens criados na base.

"Espero que a gente possa seguir nessa batida, com o time performando bastante. Tivemos a contratação de reforços para a Libertadores, e todos sabem que mantivemos uma folha compatível com o orçamento do clube. Eu havia dito no passado que se a gente se classificasse para Libertadores, aumentaria a receita e a folha em mais ou menos 30%. Não chegamos ainda a 30% e ainda temos um espaço para alguma outra contratação que possa vir. Nós estamos avaliando a possibilidade de algum reforço para a sequência não só das competições eliminatórias, como Libertadores e Copa do Brasil, mas também para o Campeonato Brasileiro", disse o técnico.

Fluminense