PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fluminense perde para o Junior e fica sem vaga antecipada na Libertadores

Siga o UOL Esporte no

Caio Blois

no Rio de Janeiro

18/05/2021 23h23

O Fluminense foi derrotado pelo Junior Barranquilla por 2 a 1, hoje (18), no Maracanã, e perdeu a invencibilidade no Grupo D da Copa Libertadores da América. Com o resultado, o Tricolor adiou para a última rodada a disputa pela sua classificação para as oitavas de final do torneio continental.

O Fluminense entrou em campo na dependência de um empate para se garantir entre os 16 melhores da Libertadores. No entanto, perdeu duas boas oportunidades de marcar no primeiro tempo e, com uma marcação frágil, permitiu que o Junior abrisse dois gols de vantagem. O Tricolor reagiu com um gol de Abel Hernández, mas não foi suficiente.

Com o resultado, o Flu permanece na liderança da chave, estacionado com oito pontos. A vice-liderança está dividida entre Junior e River Plate, com seis. Na próxima quinta-feira, o time argentino pode assumir a ponta se derrotar o Independiente Santa Fe, em casa, no fechamento da quinta rodada.

A decisão da vaga para o Fluminense ficou para a última rodada, quando enfrentará o River Plate, em Buenos Aires, na próxima terça-feira (25). No mesmo dia, o Junior visita o Santa Fe.

Antes disso, porém, o Fluminense terá a finalíssima do Campeonato Carioca. No sábado, o Tricolor faz o segundo jogo contra o Flamengo no Maracanã. Como houve empate por 1 a 1 na primeira partida, uma nova igualdade leva a decisão para os pênaltis.

O melhor: Abel aproveita chance e faz mais um

O Fluminense começou bem o jogo, mas se desorganizou após sair atrás do placar e não teve grandes destaques. Abel Hernandez, que substituiu Fred, ao menos aproveitou a chance que teve para diminuir o placar. O uruguaio já tem quatro gols na temporada e se mostra um bom reserva para o ataque.

O pior: Luiz Henrique perde chance e complica o Flu

Luiz Henrique começou o jogo como o destaque do Fluminense. Com personalidade, era quem mais participava das ações ofensivas e criava soluções no ataque. Aos 27, entretanto, perdeu chance claríssima após lindo passe de Fred. Depois, pareceu sentir o lance e errou tudo o que tentou. Para piorar, viu o Junior abrir o placar na sequência e fazer valer a máxima do futebol: quem não faz, leva. A oportunidade perdida custou muito caro e atrapalhou o Flu no jogo.

Cazares corresponde logo de cara

O equatoriano Cazares foi a grande novidade no time do Fluminense para encarar o Junior. Ele foi escalado em lugar de Nenê e correspondeu à confiança do técnico Roger Machado logo no começo. Com dois minutos de jogo, ele fez belo lançamento de primeira para Kayky. O jovem correu com a bola, se desequilibrou, mas ainda conseguiu finalizar. A bola desviou no pé do goleiro Viera e foi para escanteio.

Colombianos têm liberdade para criar

Ao mesmo tempo em que entregava a posse de bola para o Junior, o Fluminense encontrou dificuldade para limitar as ações dos colombianos. O que se viu no primeiro tempo foi uma equipe com muita liberdade para criar entre o meio-campo e o ataque. Uma prova disso foi a resposta do Junior logo aos 4 minutos em um chute de Valencia, que saiu à esquerda do goleiro Marcos Felipe.

Melhores chances são tricolores

O Fluminense sofria pressão, mas foi perigoso quando chegou ao ataque. Além da boa chance nos pés de Kayky no começo da partida, o Tricolor quase abriu o placar com Luiz Henrique aos 28 minutos. Em arrancada pela direita, Calegari tocou para Fred, que deixou de calcanhar para o atacante. A finalização, porém, foi em cima de Viera. O rebote do goleiro ainda permitiu dois chutes do Tricolor. No primeiro, Calegari obrigou Viera a espalmar para a frente, dando rebote para Fred chutar para fora.

Espaços que resultaram em gol

Como encontrou dificuldade para frear o ímpeto dos colombianos, veio o gol do Junior aos 34 minutos. Em jogada pelo lado esquerdo, Martinelli demorou para fechar o espaço de Fuentes. O cruzamento do lateral foi perfeito para Valencia, que se antecipou a Luccas Claro e cabeceou no canto esquerdo de Marcos Felipe. Na sequência, uma bobeada quase resultou no segundo gol. Em cobrança de falta do meio-campo, o goleiro Viera tentou encobrir Marcos Felipe, mas o arqueiro tricolor se recuperou no lance e espalmou para escanteio.

Sem tempo para reagir

O Fluminense não fez nenhuma modificação no intervalo. E nem teve tempo para reagir diante do domínio do Junior, que chegou ao segundo gol aos 4 minutos. Em mais um lance de ampla liberdade na entrada da área, Cetré arriscou chute colocado, e a bola entrou no canto esquerdo de Marcos Felipe.

Alterações funcionam outra vez

Assim que o Fluminense levou o segundo gol, o técnico Roger Machado promoveu três alterações no setor ofensivo. Cazares, Kayky e Luiz Henrique deram lugar a Nenê, Caio Paulista e Gabriel Teixeira. E novamente seu banco de reservas apareceu bem. Aos 30 minutos, Nenê foi lançado por Martinelli no lado esquerdo da área e fez belo passe para gol de Abel Hernández. O uruguaio havia entrado pouco tempo antes no lugar de Fred. Na quarta-feira passada (12), contra o Independiente Santa Fe, Caio Paulista fez o gol da virada por 2 a 1. No sábado (15), foi a vez de Abel Hernández dar o empate ao Fluminense contra o Flamengo na primeira partida da final do Campeonato Carioca.

Flu estreia uniforme novo

Fluminense x Junior pela Copa Libertadores - Buda Mendes/Getty Images - Buda Mendes/Getty Images
Imagem: Buda Mendes/Getty Images

O Fluminense entrou em campo com novidade que foi além da escalação de Roger Machado. A equipe também estreou o novo uniforme, o segundo confeccionado pela Umbro para o Tricolor. Visualmente, a novidade, além do design, era um tom de verde um pouco mais claro que o normal.

Ficha Técnica

Fluminense 1 x 2 Junior Barranquilla
Motivo: 5ª rodada do Grupo E da Copa Libertadores da América
Data: 18 de maio de 2021 (terça-feira)
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Assistentes: Christian Schiemann (CHI) e Claudio Rios (CHI)
Cartões amarelos: Calegari (Fluminense); Vásquez, Rosero (Junior)
Gols: Valencia, aos 34min do primeiro tempo, e Cetré, aos 4min do segundo tempo (Junior); Nenê, aos 30min do segundo tempo (Fluminense)

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Calegari, Nino, Luccas Claro e Danilo Barcellos; Martinelli (Bobadilla), Yago e Cazares (Nenê); Kayky (Caio Paulista), Luiz Henrique (Gabriel Teixeira) e Fred (Abel Hernández). Técnico: Roger Machado.

JUNIOR (COL): Viera; Viáfara, Rosero, Ditta e Fuentes; Didier Moreno, Vasquez, Pajoy (Sambueza), Cetré (Piedrahita), Daniel Moreno (Velasco); Valencia. Técnico: Luis Perea.

Futebol