Tales Torraga

Tales Torraga

ReportagemEsporte

Como foi a passagem de James Rodríguez pelo futebol argentino

A caminho do São Paulo, o meia colombiano James Rodríguez tem ótimo prestígio entre os argentinos.

"Foi o melhor jogador colombiano que enfrentei", resumiu o ex-volante Javier Mascherano, hoje técnico da seleção argentina sub-20, em entrevista à TV da AFA (Associação de Futebol Argentino), em fevereiro deste ano.

O que poucos no Brasil sabem é que a chegada de James ao Brasil não será a sua primeira aventura pelo continente (excetuando, claro, a Colômbia onde nasceu há 32 anos).

James Rodríguez enfrenta o River Plate no Campeonato Argentino
James Rodríguez enfrenta o River Plate no Campeonato Argentino Imagem: Banfield Instagram

Campeão argentino com o Banfield

James Rodríguez jogou no Banfield, da Argentina, de 2008 a 2010, sendo na época o estrangeiro mais jovem a estrear na liga local, com somente 17 anos.

Em 2009, com 18, era titular do Banfield que ganhou o Torneo Apertura, tempos em que o futebol argentino contava com dois campeões por temporada (Apertura e Clausura).

James foi o mais jovem estrangeiro campeão na Argentina, também.

Sua trajetória no "Taladro" (apelido do Banfield) teve como técnico um velho conhecido da coluna: Julio César Falcioni, que no ano passado contou detalhes do seu Boca Juniors que perdeu a final da Libertadores de 2012 para o Corinthians.

Continua após a publicidade

Por falar em Libertadores, James esteve em campo em um suculento confronto entre brasileiros e argentinos: foi no Banfield x Inter das oitavas de final de 2010.

Aquele Banfield levou o Inter ao limite, e isso porque o Colorado terminaria a Libertadores como bicampeão (repetindo a conquista de 2006).

Na ida, em Buenos Aires, vitória argentina por 3 a 1; o Inter fez 2 a 0 no Beira-Rio e se classificou pelo gol fora.

Era um time modesto, como quase sempre no "Taladro", e daquela escalação só dois jogadores se destacaram depois: James, que tinha então 19 anos, e o volante Walter Erviti, que também esteve no Boca de 2012 derrotado pelo Corinthians.

Voltando a 2010, no segundo jogo contra o Inter, no Beira-Rio, aquele Banfield teve: Luccheti; Ladino (Dos Santos), Maidana, Bustamante (Laso), López; Quinteros (Cardaccio), Battión, Erviti, James Rodríguez; Ramírez e Fernández.

"Quando ele tinha 17 anos, disse que James não tinha limites", comentou Falcioni à ESPN da Argentina, em março de 2023.

Continua após a publicidade

"Muito perseverante, ele logo fez a diferença. Foi ótimo no Banfield, por isso se deu tão bem na Europa."

Ao analisar o desempenho do colombiano quatro meses atrás, o "Imperador" Falcioni comentou:

"Ele tem sua qualidade intacta. É preciso protegê-lo e aproveitá-lo da melhor maneira".

James deixou o Banfield em maio de 2010, depois de 51 jogos e 10 gols, trocando a equipe do sul de Buenos Aires pelo Porto-POR, onde atuou até 2013.

Sua então transferência foi fechada por 5 milhões de euros (cerca de R$ 26 milhões na cotação atual).

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes