PUBLICIDADE
Topo

Conversa de Portão #49: Os 20 anos da Conferência de Durban contra o racismo

Mais Conversa de Portão
1 | 25

Do Ecoa, em São Paulo

28/09/2021 06h00

A luta contra o racismo ganhou um novo impulso após o assassinato de George Floyd, nos Estados Unidos. Mas as discussões que chegaram com força nas redes sociais não nasceram hoje e muitos dos conceitos que conhecemos foram pensados durante décadas. Muitos desses avanços vieram da 3ª Conferência Contra o Racismo organizada pela ONU na cidade de Durban, na África do Sul, em 2001.

Neste episódio de Conversa de Portão, Jéssica Moreira explica o que foi essa conferência a partir da voz de sua relatora oficial: Edna Roland, a primeira mulher negra brasileira a ser relatora da ONU e também de Juliana Gonçalves, militante da Marcha das Mulheres Negras de SP.

"Essa foi a terceira conferência mundial, antes dela, outras duas aconteceram em Genebra, mas o foco principal era a questão do apartheid na África do Sul. A terceira acontece depois do fim do apartheid, então permite que o foco pudesse se ampliar", explica Edna. "Passamos a discutir o problema do racismo no mundo, de todos os tipos de racismo que existem" (a partir de 4:45 do arquivo acima).

A relatora explica que os resultados da conferência foram diferentes para cada país, pois tudo depende dos processos vividos por cada um. "Mas para o Brasil foi muito forte o conceito de ação afirmativa, especialmente voltado para a temática da educação" (a partir de 6:32 do arquivo acima).

Toda a mobilização do movimento negro rumo a Durban colaborou para que o Estado brasileiro reconhecesse o racismo estrutural no país, incorporando novas demandas a políticas públicas, além das cotas. "A delegação brasileira teve uma participação extraordinária em todo o processo e encontramos em várias partes da declaração a presença e a influência do nosso pensamento", diz Edna a partir de 17:38 do arquivo acima.

Juliana Gonçalves diz que a luta antirracismo é um processo e é preciso reconhecer o que os movimentos já fizeram durante décadas. "Quando agimos no esforço coletivo de fazer uma conferência internacional fazer sentido para várias partes do Brasil isso mostra como a nossa luta vem de acúmulo", diz. "É um processo de legado, muita coisa veio antes" (a partir de 23:37 do arquivo acima).

O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural, um projeto colaborativo do UOL com coletivos e veículos independentes. Novos episódios são publicados toda terça-feira.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify e no Google Podcasts.