PUBLICIDADE

Topo

Katleen da Cruz Conceição

Melasma: o que é, como tratar e prevenir o aparecimento das manchas

Divulgação
Imagem: Divulgação
Katleen da Cruz Conceição

Médica dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia do Rio de Rio de Janeiro e especialista pela UFF (Universidade Federal Fluminense), é chefe do Ambulatório de Dermatologia Para Pele Negra da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro e do 1º Setor de Dermatologia Para Pele Negra do Grupo Paula Bellotti. Membro da Skin of Color Society e da Sociedade Brasileira de Laser, Katleen esteve à frente do Ambulatório de Dermatologia na Pele Negra e do Ambulatório de Acne e Peeling do Hospital Federal de Bonsucesso (RJ), onde adquiriu muita experiência com peeling e uso de lasers, principalmente na pele negra.

Colunista do UOL

20/07/2020 04h00

Olá pessoal, que gostoso ver a interação de vocês comigo. Temos recebido as dúvidas de vocês desde a semana passada e muitas (muitas mesmo) foram a respeito de melasma na pele negra. Elas vieram de Renilda Carvalho, Fernando de Paula, Malú Marcatti, Eliana Martins, Zenilde Rocha dos Santos e Sandra Cunha.

Vou tentar ajudá-los. E lembrando, se você tiver alguma dúvida sobre pele, mande um email para vivabemuol@uol.com.br.

Para começar, melasma é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode acometer braços, pescoço e colo. É mais frequente nas mulheres, mas pode ocorrer nos homens.

Não há causa definida, porém pode estar relacionada ao uso de anticoncepcionais, à gravidez e, principalmente, à exposição solar.

A pele negra mancha com mais facilidade devido à maior quantidade de melanina. A utilização de filtro solar com cor é uma ótima opção para prevenir e cuidar das manchas.

O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível (ou seja, dentro de casa).

Quanto ao tratamento, nós, dermatologistas, somos o profissional capaz de diagnosticar e tratar esta condição.
Os tratamentos variam, mas sempre compreendem orientações de proteção contra raios ultravioleta e à luz visível, que deve ser redobrada quando ele é iniciado.

Alguns procedimentos para clareamento, como o microagulhamento robótico, o laser picossegundos e o laser thulium, também são opções com bons resultados.

As medicações tópicas associadas ao tratamento em consultório são medidas para clarear, estabilizar e impedir que o pigmento piore ou escureça mais. E vale lembrar: procure um dermatologista para saber qual a melhor opção para o seu problema.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.