PUBLICIDADE

Topo

PES: game de futebol faz 25 anos sem muitos gols para comemorar

PES celebra 25 anos em 2020 - Divulgação/Konami
PES celebra 25 anos em 2020 Imagem: Divulgação/Konami

Tiago Alcantara

Colaboração para o START

02/10/2020 04h00

Dá para dizer que a Konami apostou em "jogar fechadinho" com a versão deste ano de PES, transformando-o em um update de temporada. Só que 2020 também celebra o aniversário de 25 anos da série.

A empresa fala em usar uma nova engine e oferecer mais realismo no PS5 e Xbox Series X, mas isso é algo para o ano que vem e a data não poderia passar batido agora. Prepare o seu controle, vista o meião e as chuteiras porque o juiz já apitou e a gente vai passear pela história da franquia.

Desde os tempos mais primórdios

capa do jogo Winning Eleven 4 - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Se PES fosse um jogador de futebol, seria um daqueles coringas que jogam em todas as posições e já tiveram vários nomes.

O game começou se chamando Winning Eleven, depois foi rebatizado para Pro Evolution Soccer - o popular PES - chegando finalmente ao nome atual: eFootball PES.

No entanto, antes de falar de Winning Eleven, vale lembrar que a Konami já tinha alguma fama entre os boleiros virtuais por ter desenvolvido a série "International Superstar Soccer". Atualmente, a série é considerada uma irmã mais velha da franquia.

A chegada do primeiro Winning Eleven foi um desafio e tanto para a série FIFA, que já tinha lá sua fama desde 1993.

Em contraste com o gameplay rápido e cheio de gols da EA, os primeiros Winning Eleven (também conhecidos por Goal Storm e ISS Pro) tinham uma jogabilidade mais tática, com foco maior nas trocas de passe e uma abordagem de simulador.

O gameplay (e nomes engraçados de jogadores não licenciados) fizeram com que a série ganhasse fama nas edições posteriores.

Master League: a verdadeira liga dos campeões

Nessa época, as duas séries tinham diferenciais bem claros: a EA Sports se apoiava em licenciamentos, enquanto o PES era sobre futebol. Não importava se quem fizesse o gol tinha o nome de Ximenes ou Castello.

Por falar nesses dois craques, eles nunca existiram além da Master League de Pro Evolution Soccer. As primeiras edições do modo carreira do game ainda são lembradas como parte da "era de ouro" da franquia.

Além de contar com a possibilidade de levar um time da segunda divisão para o estrelato, o game oferecia um sistema de transferências.

A fase era tão boa que a Konami até colocou o árbitro da final da Copa do Mundo de 2002, Pierluigi Collina, na capa do game. E olha que ninguém torce para o juiz.

As capas mais memoráveis de Pro Evolution Soccer

"- Galvão? - Fala Tino!"

A coisa começava a mudar de figura com a chegada do PlayStation 3. FIFA passou a dar mais atenção para os aspectos de física do game, de movimentação da bola e habilidade necessária para marcar.

Por sua vez, a Konami manteve o que estava dando certo e apostou no realismo, só que na posição errada.

PES 2010 - Reprodução - Reprodução
PES 2010
Imagem: Reprodução

A companhia japonesa investiu na captura de movimentos e na aparência dos jogadores. O realismo começou a prejudicar a diversão do game. Se as duas companhias mantinham um jogo equilibrado até o final da primeira década dos anos 2000, o jogo virou.

Para se ter uma ideia, PES 2015 vendeu 1,7 milhão de unidades, contra 18 milhões de unidades entregues de FIFA 15. Os dados são do VGChartz.

Com o crescimento do rival, não é nada exagerado dizer que o PES "se apequenou". A Konami ainda não encontrou uma forma de voltar aos anos dourados.

Mais recentemente, o licenciamento de times brasileiros, por exemplo, foi um dos diferenciais da marca.

Flamengo no PES - Reprodução - Reprodução
Time do Flamengo em PES 2021
Imagem: Reprodução

Curiosamente, mesmo recurso que antes era um dos diferenciais do maior rival.

Substituição: entra "eFootball PES"

Em 2019, a companhia lançou uma nova versão do game ressaltando seu interesse em fomentar as competições de esports. Assim, o Pro Evolution Soccer ganhou a companhia do termo eFootball no título.

Como parte da celebração aos 25 anos da franquia, a Konami lançou também uma série de updates para o "eFootball Pro Evolution Soccer 2020".

Os desenvolvedores fizeram questão de embarcar na onda da nostalgia e grandes feitos no passado da marca nos updates.

Assim, chegamos ao polêmico lançamento da temporada atual do game. O eFootball PES 2021 Season Update chegou em setembro e adiciona um conteúdo mínimo ao game anterior (leia o review completo) por um preço bastante salgado.

A decisão da Konami de pular um ano para desenvolver um jogo do zero, com uma engine nova foi arriscada. E deve fazer com que a "torcida" cobre resultados.

PES 2021 - Divulgação/Konami - Divulgação/Konami
Imagem: Divulgação/Konami

Curiosamente, falando em jogar para a torcida, a marca conseguiu um feito nessa versão do jogo: ter Cristiano Ronaldo e Lionel Messi dividindo a capa de um simulador de futebol.

Em gerações anteriores, os dois atletas estavam em lados opostos da rivalidade entre FIFA e PES.

Dérbi no campo da nova geração

A dúvida que ainda resta é quem é que vai apresentar o futebol mais bonito em 2020? O resultado da disputa deve ser revelado em breve.

Afinal de contas, faltam poucos dias para o lançamento de "FIFA 21". Levando em conta o histórico recente, o time da EA tem tudo para "carimbar a faixa" do PES no seu aniversário de 25 anos.

Há também uma expectativa de que FIFA chegue antes aos consoles de nova geração. Mas, isso não quer dizer que o PES esteja derrotado - longe disso, estamos falando de uma franquia que vendeu mais de 100 milhões de cópias em sua história.

Então, nessas horas é sempre bom lembrar da sabedoria dos boleiros: clássico é clássico. E vice-versa.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol