PUBLICIDADE

Topo

Radar


Pro-players brasileiros de PES encaram quarentena na Espanha: "Bem grave"

Pro-players de PES estão "ilhados" na Espanha  - Arquivo Pessoal
Pro-players de PES estão 'ilhados' na Espanha Imagem: Arquivo Pessoal

Gabriel Oliveira

Colaboração para o START

25/03/2020 04h00

Dois pro-players brasileiros de Pro Evolution Soccer (PES) estão em quarentena na Espanha, país com o segundo maior número de mortes por covid-19 no mundo. Jogadores de eSports do Barcelona, Guilherme "GuiFera" Fonseca e Henrique "HenrykinhO" Mesquita encaram a rotina de isolamento em casa, admitem medo com a situação e se preocupam com a disseminação da doença no Brasil, onde vivem os parentes.

Os brasileiros se mudaram para a Espanha no início de dezembro do ano passado e moram com o boliviano naturalizado espanhol Saúl "The_Palma" Chávez, também contratado do clube, em uma casa em Terrassa (a 30 km de distância de Barcelona).

Quando os dois chegaram à cidade, o clima era bem diferente do que é hoje: eles podiam andar pelas ruas, iam à academia, disputavam campeonatos e tinham uma rotina de compromissos presenciais com o Barcelona.

Com o avanço do novo coronavírus pelo mundo, as coisas mudaram. Desde o último dia 15, a Espanha está sob quarentena: ninguém pode sair de casa a não ser para ir à farmácia, fazer compras em mercados ou procurar assistência médica. Há fiscalização da polícia, e quem desrespeita a restrição pode ser multado, de acordo com os brasileiros.

"Foi tudo de repente. Em uma semana havia 30 casos, eu particularmente pensei que não iria piorar, e na outra semana já eram 1 mil. Muito rápido. O governo também não achava que chegaria a como estamos hoje. Quando começaram a acontecer muitos casos, fecharam praticamente tudo", descreve HenrykinhO, de 19 anos, que conversou com o START pela internet ao lado de GuiFera, de 20.

Conforme as autoridades de saúde locais, são mais de 47 mil casos e 3,4 mil mortes. A Espanha é o quarto país do mundo em número de infectados (atrás de China, Itália e Estados Unidos) e o segundo em quantidade de mortos, tendo ultrapassado a China e somente abaixo da Itália.

Em declaração no último sábado (21), o presidente espanhol, Pedro Sánchez, disse que o país enfrenta "dias muito duros", mas que "o pior ainda está por vir". Hospitais das áreas mais afetadas chegaram ao limite da capacidade de atendimento.

Rotina alterada

Mesmo distantes, os jogadores estão atentos com a situação do Brasil - Arquivo Pessoal
Mesmo distantes, os jogadores estão atentos com a situação do Brasil
Imagem: Arquivo Pessoal

O trio do Barcelona estava disputando o eFootball.Pro, campeonato 3v3 presencial que acabou interrompido na 5ª rodada por conta do novo coronavírus.

Se antes os três jogavam dez partidas por dia, contra duas equipes, e analisavam confrontos dos adversários, atualmente a carga de treinos é bem menor. Os brasileiros têm mais ajudado na preparação de The_Palma, que participa da Eurocopa, cuja primeira fase é online e continua em andamento.

"Nossa rotina hoje está baseada em acordar, jogar, ver televisão, assistir a séries e dormir. Estamos nos programando para fazer exercícios físicos. A situação é bem grave. O número de casos na Espanha não para de subir e temos que nos prevenir da melhor maneira possível", conta GuiFera.

"Ficamos bastante chateados, mas temos que tomar cuidado, ouvir o governo e ficar em casa para se precaver", complementa HenrykinhO.

Desde o início da quarentena, os jogadores só saíram de casa uma vez, para fazer compras em um mercado próximo e estocar comida para duas semanas. Alguns alimentos e produtos de higiene pessoal, como papel higiênico, estavam em falta. Nem água havia. Eles só encontraram os itens em outro estabelecimento comercial.

Por isso, a ordem é não desperdiçar produtos, já que existe risco de desabastecimento. "Ficamos um pouco preocupados com esta situação", admite GuiFera.

Distância da família

Família do pro-player é do interior de São Paulo - Arquivo Pessoal
Família do pro-player é do interior de São Paulo
Imagem: Arquivo Pessoal

Além de viverem em um país assolado pela epidemia, os pro-players brasileiros estão com as atenções voltadas para o Brasil, onde moram os parentes.

De Jaú (SP), GuiFera conta que costuma conversar com a mãe, a tia e os avós para tranquilizá-los e se tranquilizar. "Eles estão tomando os devidos cuidados e se mantendo em casa. Pode ser que a situação no Brasil se agrave nos próximos dias e nós sabemos que isso não é brincadeira".

Já HenrykinhO é de Belo Horizonte (MG) e tem mantido contato com o pai. "Já contei como está aqui e ele está se cuidando lá, para caso aconteça igual à Espanha".

HenrykinhO já cogitou voltar ao Brasil - Arquivo Pessoal
HenrykinhO já cogitou voltar ao Brasil
Imagem: Arquivo Pessoal

Os dois admitem tristeza por estarem longe da família. Eles cogitaram retornar ao Brasil, mas temiam ser barrados no aeroporto, pois há restrições a voos internacionais, e decidiram que o melhor era permanecer na Espanha.

"É bem preocupante, mas a gente procura ficar em casa, porque não tem outra escolha. Não podemos sair, não tem nada aberto. É bem estranho, na rua você não encontra nada, nenhuma pessoa".
Henrique "HenrykinhO" Mesquita sobre a quarentena na Espanha

Preocupação e esperança

HenrykinhO conta como está informado sobre o novo coronavírus - Arquivo Pessoal
HenrykinhO conta como está informado sobre o novo coronavírus
Imagem: Arquivo Pessoal

Segundo HenryquinhO, a covid-19 domina o noticiário nos meios de comunicação espanhóis e as redes sociais. Ele confessa que está até viciado em acompanhar as informações sobre a doença na televisão.

"Eu procuro me informar e ver se o número de casos está crescendo muito ou se deu uma estabilizada. Em todos os jornais e meios de comunicação, só se fala nisso e eu busco acompanhar como está a situação", relata o pro-player mineiro.

Bate um medo, mas eu tenho consciência de que, seguindo o que é recomendado, nos mantemos seguros. O medo maior é que se agrave muito a situação no Brasil
Guilherme "GuiFera" Fonseca

Já o jogador paulista não vê a hora de a crise passar e a vida voltar à normalidade, embora admita que isso está longe de acontecer. "Quero que o tempo passe logo, mas nós temos consciência de que, se não tomarmos as medidas para nos prevenir, a situação irá se agravar. Ainda vai levar um tempo para dar uma amenizada".

Contratações históricas

Pro-players estão em ascensão no cenário de PES - Divulgação/Konami
Pro-players estão em ascensão no cenário de PES
Imagem: Divulgação/Konami

GuiFera é um dos mais importantes cyber-atletas de futebol virtual do Brasil, tendo conquistado os títulos mundiais de PES em 2017 no 1v1 e em 2019 no 3v3. HenrykinhO é outro expoente da modalidade e venceu duas edições do e-Brasileirão.

Em dezembro de 2019, os dois foram contratados pelo Barcelona. Foi a primeira vez que jogadores de PES do Brasil assinaram com um clube de futebol europeu, em mais uma movimentação histórica para o cenário de eSports brasileiro.

Radar