PUBLICIDADE
Topo

Marcão e Thiago Castanho se desligam de turnê do Charlie Brown Jr: 'Ego'

De Splash, em São Paulo

25/10/2021 08h55Atualizada em 25/10/2021 19h39

Os guitarristas Marco Britto, o 'Marcão', e Thiago Castanho anunciaram que estão fora da turnê de comemoração aos músicos Chorão e Champignon, da banda Charlie Brown Jr.

O projeto foi anunciado em fevereiro deste ano, pelas redes sociais da banda, e contava com músicos das formações da banda: Heitor Gomes, André Pinguim e Bruno Graveto — o cantor Egypcio foi convidado para assumir os vocais.

Contudo, a "Tour Chorão 50" não terá a participação de Marcão e Thiago, que afirmaram não participar de nenhum outro projeto tocado por Alexandre Abrão, filho de Chorão, e alegaram falta de transparência na organização.

Em fevereiro foi anunciado um projeto em comemoração ao Charlie Brown Jr., ficamos muito felizes de voltar aos palcos, fazendo um som pra galera com nossos irmãos. Mas infelizmente o ego, a vaidade e a ganância falaram mais alto que uma parceria coerente e honesta, fazendo com que a gente tome a decisão de nos desligar da tour anunciada e qualquer outro projeto que esteja vinculado ao Alexandre, filho do Chorão, e suas empresas. Marcão e Thiago Castanho

Os dois músicos citam "atitudes imaturas e irresponsáveis de quem diz estar a frente do negócio" e afirmam que as transações foram feitas sem o conhecimento deles, inclusive quando se tratava sobre shows.

Splash tenta contato com Alexandre para se posicionar a respeito do desligamento e das acusações.

Marco e Thiago alegaram que estão tentando apagar o nome dos demais integrantes que fizeram história na banda e que tentaram se manter no projeto.

O Chorão nunca fez carreira solo e independente dos desentendimentos que rolaram nos 21 anos que estivemos juntos, compartilhando deste sonho, ele era um cara que com todo seu talento sabia reconhecer o valor dos que estavam ali com ele. Era muito diferente do que vêm sendo contado por aí agora, inclusive pelas redes sociais do Charlie Brown Jr. Marcão e Thiago Castanho

Eles afirmam estarem sendo ameaçados e coagidos "por pessoas que nunca fizeram parte da banda" e que relações importantes "estão sendo abaladas por quem não construiu essa história".

A dupla ainda anunciou uma turnê entre eles chamada "C. Brown JR. - Tour Celebração 30 anos". Os músicos prometeram cantar músicas que ficaram conhecidas com a formação do Charlie Brown Jr.

Não se trata de dar continuidade ao que fomos e muito menos criar uma nova banda, mas sim, em nome do nosso compromisso com os fãs e com o que é certo, decidimos celebrar 30 anos da nossa carreira e da nossa banda. E, visando o correto, aproveitamos para resolver algumas coisas que estão pendentes há muitos anos. [...] E dessa vez deixa a história será contada por quem realmente viveu ela. Marcão e Thiago Castanho

Charlie Brown Jr - Divulgação - Divulgação
Charlie Brown Jr.
Imagem: Divulgação

Splash procurou Thiago por meio de WhatsApp e Marco Britto via sua produtora e WhatsApp, mas ainda não houve retorno aos questionamentos.

Na publicação no Instagram, Egypcio, que assumiria os vocais da turnê anterior, incentivou a dupla: "Para cima meus irmãos". Em resposta a um seguidor, Egypcio disse que "não estava com ele", se referindo a Alexandre Abrão, e se afirmou no perfil como vocalista da tour de 30 anos da banda.

O músico André Pinguim, que também integra a turnê de Alexandre, apoiou os colegas:

É isso: 'Deixem a história ser contada por quem realmente viveu ela'. André Pinguim

Em fevereiro, Alexandre publicou uma foto ao lado de Thiago falando sobre o novo projeto que reuniria os amigos novamente. Em 2020, antes da pandemia de coronavírus, a banda organizava três shows em comemoração aos 50 anos do cantor Chorão.

Alexandre lembrou que Thiago ficou magoado com ele após o anúncio para um show em 2019 no aniversário de São Paulo. Ele disse que Thiago não participaria por motivos de saúde, o que foi negado pelo músico.

Um belo dia [de 2020] peguei o telefone e acabei ligando para o cara, tinha acabado de rolar todos os lockdowns e tal, liguei para simplesmente saber como ele estava. Fomos nos re-aproximando depois desse dia, e pude mostrar para ele, que a minha intenção sempre foi honrar o passado e todo o trabalho da banda do meu pai mantendo viva a voz, a história e as músicas do CBJr. Depois de muita conversa, lá pelo final do ano, chamei ele para participar da tour dos 50 anos do meu pai. Fico feliz para cara... em vir falar que em 2021, La Familia está novamente unida! Alexandre Abrão

Chorão, ex-líder da banda, morreu em março de 2013, quando tinha 42 anos. O laudo da necropsia apontou que a causa da morte foi overdose de cocaína.

Champignon era baixista da banda e cometeu suicídio em setembro de 2013 em seu apartamento na região do Morumbi, na zona sul de São Paulo, aos 35 anos. Ele estava a frente da banda "A Banca".